sicnot

Perfil

Mundo

Bilionário norte-americano detido por suspeita de ter assassinado três pessoas

Um excêntrico bilionário de Nova Iorque foi detido depois de ter confessado durante a filmagem de um documentário ter matado três pessoas, nomeadamente a sua mulher, uma amiga e um vizinho, crime pelo qual foi absolvido.

© Mike Segar / Reuters

A vida de Robert Durst, 71 anos, herdeiro do império imobiliário com o mesmo nome, foi gravada com a participação do próprio num documentário da produtora HBO.

A emissão do documentário foi concluída no domingo e incluiu as declarações de Robert Durst em que, a falar consigo próprio na casa de banho, com o microfone a gravar, admite ter matado as três pessoas.

"Matei-os a todos", ouve-se o bilionário dizer.

Robert Durst foi detido sábado num hotel em Nova Orleães, Luisiana, Estados Unidos.

O bilionário aceitou hoje ser transferido para a Califórnia onde vai ser julgado pela morte da sua mulher Kathleen McCormack, em 1982, que desapareceu sem deixar rasto, depois de manifestar o desejo de se divorciar. Um caso que nunca foi resolvido. 

Em 2000, Susan Berman, amiga do bilionário, foi encontrada morta na sua casa em Los Angeles, com um tiro, depois de ter sido interrogada pela polícia sobre o desaparecimento da mulher de Robert Durst.

Em 2001, Robert Durst foi acusado no Texas da morte e desmembramento de um vizinho, cujo corpo apareceu a flutuar no mar.

O bilionário foi julgado e absolvido.







Lusa
  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.