sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 80 mortos em ataque de pastores contra agricultores na Nigéria

Pelo menos 80 pessoas morreram num ataque perpetrado no domingo por homens armados a comunidades agrárias do estado nigeriano de Bénoué, no centro da Nigéria, informaram hoje fontes parlamentares e policiais citadas pela agência noticiosa Efe.

Um balanço inicial divulgado no domingo dava conta de um total de 45 mortos. 

O ataque ocorreu na madrugada de domingo (05:00 locais e 04:00 em Lisboa), quando homens armados invadiram a comunidade Egba, segundo testemunhas citadas pela imprensa local. 

Os confrontos entre pastores nómadas e agricultores pela exploração de recursos são frequentes no centro da Nigéria. 

Um deputado pela circunscrição de Agatu, Alhaji Sule Audu, disse aos jornalistas: "Chegaram centenas de atacantes. Até agora foram recuperados 80 cadáveres".

Segundo Sule, moradores em fuga refugiram-se em Ogbalu e Obagaji, sede do governo local de Agatu, enquanto outros continuam deslocados.

Há mais de uma década, os confrontos relacionados com a ocupação da terra são frequentes entre criadores de gado muçulmanos 'fulani' e comunidades cristãs, nomeadamente no centro da Nigéria, país dividido entre um norte de maioria muçulmana e um sul de maioritárimente cristão.

A violência entre comunidades de agricultores e criadores de gado causaram dez mil mortos nos últimos 20 anos, no centro do país, de acordo com estimativas de organizações de defesa dos direitos humanos, como a Human Rights Watch. 

Os criadores de gado queixam-se há vários anos de estarem a perder terras para a agriculturas, afirmando serem vítimas de uma discriminação sistemática. 

Os conflitos diferem de estado para estado e ganham uma perspetiva religiosa nas regiões onde os agricultores são maioritariamente cristãos. 

 

Lusa
  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.