sicnot

Perfil

Mundo

Putin reaparece em público e desvaloriza rumores

O Presidente russo, Vladimir Putin, desvalorizou hoje os rumores sobre a sua saúde e paradeiro ao reaparecer em público depois de uma inabitual ausência de dez dias.

Putin, hoje

Putin, hoje

© POOL New / Reuters

"Ficaríamos aborrecidos se não houvesse rumores", disse Putin à imprensa após um encontro com o presidente do Quirguistão, Almazbek Atambaev, no Palácio de Constantino, em São Petersburgo.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, deu por seu lado uma resposta irónica sobre os rumores, que foram desde uma doença ou a morte de Putin, a um golpe de Estado ou uma viagem à Suíça para assistir ao nascimento de um filho.

"Bom, todos viram um presidente paralisado, raptado por generais e que chegou de avião da Suíça onde foi para um parto... Não queremos falar mais desse assunto, está tudo bem", disse.

Numa aparente tentativa para atestar a boa forma de Putin, o Presidente quirguiz disse que Putin, 62 anos, lhe mostrou pessoalmente o palácio: "O Presidente russo não só anda como corre enquanto passeia os convidados", disse Atambaev.

Vladimir Putin, frequentemente presente nos 'media' russos, não aparecia em público desde 05 de março, quando deu uma conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi.

Na semana passada, o Presidente cancelou parte importante da sua agenda, incluindo uma viagem ao Cazaquistão para um encontro trilateral com os Presidentes cazaque e bielorrusso e a assinatura de um acordo de cooperação com a região separatistas georgiana da Ossétia do Sul.


Lusa
  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.