sicnot

Perfil

Mundo

Berlusconi pagou por "altruísmo" a mulheres que iam a festas

O ex-primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi escreveu que o dinheiro com que manteve economicamente durante vários anos as mulheres que participavam nas festas que organizava correspondeu a uma iniciativa pessoal, "generosa e altruísta".

MURAD BALTI

Foi desta forma que Berlusconi descreveu através de cartas enviadas a cada uma das cerca de vinte jovens, em dezembro de 2013, para lhes explicar que os advogados recomendavam o cancelamento do envio de dinheiro.

A imprensa italiana publicou hoje o teor das cartas enviadas às mulheres. 

"Nesta altura os meus advogados, apesar de compreenderem a generosidade e o altruísmo da minha iniciativa, pedem-me com determinação a não continuar com o apoio económico mensal", escreve Berlusconi nas cartas reveladas hoje.

O conteúdo das mensagens surge depois de notícias publicadas no fim de semana e que davam conta de que Berlusconi pagou às mulheres que participaram nas conhecidas festas do ex-primeiro-ministro.

No total, Berlusconi gastou com as participantes das festas dois milhões de euros durante mais de três anos, segundo escreveu o jornal La Repubblica sobre o caso "Ruby Ter" que investiga o ex-governante por corrupção.

As cartas de Berlusconi conhecem-se uma semana depois de o Tribunal Supremo ter confirmado a absolvição do ex-chefe de governo por alegado abuso de poder e incitamento à prostituição de menores no caso "Ruby".

Apesar da decisão do Supremo, Berlusconi enfrenta ainda a decisão judicial anunciada em 2013 e que o impede de exercer cargos políticos durante seis anos.


Lusa
  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07