sicnot

Perfil

Mundo

Congressista norte-americano conhecido por 'Downton Abbey' demite-se

Um congressista republicano, alvo de críticas por redesenhar o seu escritório ao estilo da série "Downton Abbey", renunciou esta terça-feira abruptamente ao cargo, perante questões sobre esbanjamento de recursos públicos, noticia a Efe citando o jornal digital Politico.

Aaron Schock, de 33 anos, tinha sido considerado uma estrela em ascensão no Partido Republicano, mas renunciou após novas notícias, que o acusam de ter requerido dezenas de milhares de dólares em reembolsos de quilometragem. (Arquivo)

Aaron Schock, de 33 anos, tinha sido considerado uma estrela em ascensão no Partido Republicano, mas renunciou após novas notícias, que o acusam de ter requerido dezenas de milhares de dólares em reembolsos de quilometragem. (Arquivo)

© Amit Dave / Reuters

Aaron Schock, de 33 anos, tinha sido considerado uma estrela em ascensão no Partido Republicano, mas renunciou após novas notícias, que o acusam de ter requerido dezenas de milhares de dólares em reembolsos de quilometragem.

Schock já estava debaixo de fogo por ter gastado milhares de dólares do orçamento do seu gabinete numa renovação do seu escritório no Congresso, de modo a fazê-lo lembrar a série de televisão britânica "Downton Abbey", muito popular nos Estados Unidos.

"As perguntas constantes nas últimas seis semanas causaram uma grande distração, tornando muito difícil para mim servir a população do Distrito 18 com os altos padrões que eles merecem e que estabeleci para mim mesmo", declarou Aaron Schock.

De acordo com uma investigação do Politico, citada pela Efe, Schock solicitou o reembolso do equivalente a 277.644 quilómetros percorridos no seu veículo desportivo pessoal entre janeiro de 2010 e julho de 2014, embora tenha assinado documentos em como fez menos de metade dessa distância.

O congressista, que deixa o cargo a 31 de março, reembolsou o governo em 40 mil dólares (cerca de 37.730 euros) no mês passado.

O senador democrata Dick Durbin mostrou-se espantado com a renúncia súbita do seu colega de Illinois, mas adiantou que a sua resignação "sugere que muitas das acusações têm substância".

Segundo a Efe, o Escritório de Ética Congressional (Office of Congressional Ethics) terá aberto uma investigação a Schock o mês passado. 
Lusa
  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.