sicnot

Perfil

Mundo

Mulher, erradamente acusada de matar uma criança, linchada por multidão na África do Sul

Uma mulher zimbabueana, erradamente acusada de matar uma criança, foi linchada por uma multidão em fúria no bairro degradado perto de Pretória, capital da África do Sul, informaram esta terça-feira as autoridades locais.

O incidente, noticiado hoje, aconteceu na sexta-feira, após dias de tensão no bairro de Laudium, em resultado da morte de um rapaz de oito anos. (Arquivo)

O incidente, noticiado hoje, aconteceu na sexta-feira, após dias de tensão no bairro de Laudium, em resultado da morte de um rapaz de oito anos. (Arquivo)

© Adrees Latif / Reuters

A mulher foi queimada viva, enquanto um homem, também de origem zimbabueana, conseguiu escapar, depois da intervenção da polícia.

O incidente, noticiado hoje, aconteceu na sexta-feira, após dias de tensão no bairro de Laudium, em resultado da morte de um rapaz de oito anos.

Apesar de o rapaz ter morrido eletrocutado, os habitantes locais acusaram o casal de zimbabueanos de bruxaria e cerca de 500 pessoas perseguiram-nos para os lincharem.

"A mulher morreu depois de ser queimada viva por uma multidão, o homem foi salvo pela polícia e levado para o hospital, de onde teve alta na segunda-feira à noite", disse à agência francesa AFP o porta-voz da polícia local, Katlego Mogale.

Três pessoas foram detidas no âmbito da investigação ao assassínio da mulher, mas são apenas acusadas de violência pública, porque "é preciso mais informação" para as acusar de linchamento, reconheceu o porta-voz policial.

Reforços policiais foram enviados para a zona, depois de outra multidão em fúria ter atacado a esquadra da polícia local, no domingo à noite, exigindo a libertação dos três detidos.
Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".