sicnot

Perfil

Mundo

Quase 6 milhões de eleitores escolhem hoje próximo Governo de Israel

Quase 6 milhões de eleitores escolhem hoje próximo Governo de Israel

Quase 6 milhões de israelitas decidem hoje, em legislativas antecipadas, se o atual primeiro-ministro Benjamin Netanyahu continua a chefiar o Governo. As urnas mantêm-se abertas durante 15 horas numa eleição que promete ser renhida entre o atual primeiro- ministro e a União Sionista, uma coligação de centro esquerda.

  • Último dia de campanha eleitoral em Israel

    Mundo

    Hoje é o último dia de campanha eleitoral em Israel. Milhões de israelitas vão amanhã a votos para escolherem um novo governo. A eleição irá determinar se o atual primeiro-ministro Benjamin Netanyahu consegue mais um mandato.

  • Sondagens indicam que Herzog vai conseguir mais quatro deputados que Netanyahu em Israel
    4:36

    Mundo

    Segundo as últimas sondagens em Israel, o partido trabalhista de centro esquerda presidido por Yitzhak Herzog vai conseguir mais quatro deputados do que o primeiro ministro conservador Beniamin Netanyahu . A pergunta é quem terá mais possibilidades de formar uma coligação e de ser o próximo primeiro-ministro de Israel. Netanyahu reconheceu nas últimas horas que uma derrota do seu partido o Likud é possível.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.