sicnot

Perfil

Mundo

Tunísia neutraliza rede de recrutamento de combatentes islâmicos

Pelo menos 22 tunisinos foram detidos por pertencerem a uma rede de recrutamento de jovens da região de Qairouan, que depois eram enviados para combater em nome da jihad na Líbia, disseram hoje as autoridades da Tunísia.

© Zoubeir Souissi / Reuters

Entre os presos encontram-se estudantes e funcionários do Estado integrados em quatro células especializadas no recrutamento de jovens que eram enviados para campos de treino em território líbio, dirigidos por extremistas da Tunísia, refere em comunicado o Ministério do Interior do Governo de Tunes.

Após a formação militar, os extremistas passavam a integrar as milícias armadas que operam em diferentes zonas da Líbia.

A polícia da Tunísia apreendeu ainda cerca de 200 computadores, telemóveis e dinheiro.

Esta é a primeira vez que as autoridades tunisinas neutralizam uma organização ligada ao extremismo islâmico destinadas a operar na Líbia, já que as redes que foram detetadas anteriormente recrutavam jovens para combater no Iraque e na Síria.

A organização extremista islâmica "Ansar al Sharia" (Seguidores da Lei Divina) está a operar desde 2013 e encontra-se implantada na Líbia e que também serve de retaguarda a líderes do Estado Islâmico.

No domingo, foi capturado um grupo de 10 tunisinos que pretendiam cruzar a fronteira em direção à Líbia, na região sul, e que pretendiam juntar-se aos combatentes em território líbio.

Lusa

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.