sicnot

Perfil

Mundo

Netanyahu com clara liderança nas legislativas, após apurados 96% dos votos

© Amir Cohen / Reuters

De acordo com a rádio pública israelita, citada pela AFP, o partido Likud, de Netanyahu, levava um avanço de cinco lugares no parlamento em relação ao seu principal rival, a lista de centro-esquerda União Sionista, do trabalhista Isaac Herzog.

O Likud obtinha 29 dos 120 assentos do parlamento, contra 24 lugares alcançados pela União Sionista, informou a rádio pública com base nos resultados preliminares.

Em percentagem de voto, a comissão eleitoral anunciou que o Likud tinha alcançado um pouco mais de 23% e a União Sionista um pouco menos de 19%.

Contrariando as previsões antes da eleição, Netanyahu, que reivindicou a vitória na terça-feira à noite, parece em boa posição para formar o próximo governo e obter o terceiro mandato consecutivo, ou quarto mandato incluindo o período 1996-1999.

"Contra todas as probabilidades, assinámos uma grande vitória para o campo nacional liderado pelo Likud", afirmou perante os seus apoiantes em Telavive. Agora, "temos de construir um governo forte e estável", acrescentou.

"Tudo está aberto", disse Herzog, ao mesmo tempo em frente aos seus seguidores, também em Telavive. "Vou fazer tudo o possível para construir um verdadeiro governo social em Israel", afirmou.



Lusa


  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.