sicnot

Perfil

Mundo

Condenado por matar e cozinhar os pais em Hong Kong

Um homem de Hong Kong acusado de matar, desmembrar, temperar e cozinhar os pais foi hoje condenado por dois homicídios. A sentença vai ser anunciada segunda-feira.

Durante os 20 dias de julgamento, o tribunal ouviu como Henry Chau, de 31 anos, desmembrou os pais idosos, antes de cozinhar e colocar partes dos corpos em marmitas, "como porco assado". 

As cabeças de Chau Wing-ki, de 65 anos, e da mulher, Siu Yuet-yee, de 62, foram encontradas em março de 2013, metidas em dois frigoríficos num apartamento ensanguentado, dias depois de terem sido dados como desaparecidos. 

Outras partes dos corpos foram encontradas num caixote do lixo, dentro de marmitas com arroz. 

O tribunal de Hong Kong considerou Chau culpado nas duas acusações de homicídio, de acordo com o jornal South China Morning Post. 

A sentença de Chau vai ser anunciada na segunda-feira, acrescentou o diário da antiga colónia britânica. 

Inicialmente, Chau disse à polícia que os pais se tinham deslocado à China continental, mas posteriormente admitiu o duplo homicídio num grupo de mensagens na internet.  


Com Lusa
  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.