sicnot

Perfil

Mundo

Bruxelas alerta para bactéria que mata as oliveiras

O comissário europeu para a Saúde, Vytenis Andriukaitis, defendeu hoje uma "vigilância absoluta" para evitar a propagação da 'xylella fastidiosa', uma bactéria mortal para as oliveiras que surgiu no sul de Itália.

© Zoubeir Souissi / Reuters

Vytenis Andriukaitis anunciou que vai deslocar-se "muito em breve a Itália" para examinar a eficácia das medidas para conter essa praga, que surgiu em outubro de 2013, que ameaça também a vinha e os citrinos, e para fazer um balanço da situação junto dos agricultores.

A União Europeia "segue de perto" a situação e "incentiva uma abordagem de precaução", através da erradicação das árvores afetadas, disse o comissário perante a Comissão de Agricultura do Parlamento Europeu.

Contudo, de acordo com Bruxelas, a Itália, que identificou uma área de 241.000 hectares em situação grave na região meridional de Apúlia, tem deixado deteriorar a situação.

O Comité Fitossanitário Permanente da União Europeia deve ponderar a aplicação de novas medidas na sua próxima reunião, a 26 e 27 de março, num momento em que França, Espanha e Portugal exigem regras mais duras para a prevenção.

Na província de Lecce, na Apúlia, as análises realizadas até agora "sugerem que pelo menos 10%" das cerca de 11 milhões de oliveiras ali existentes estão afetadas, revelou o comissário, segundo o qual, sob o ataque da bactéria, para o qual não há ainda cura, as árvores murcham, podendo as vinhas e as árvores de citrinos europeias tornar-se "hospedeiras" do parasita.

Os avisos colidem, porém, com a resistência italiana ao abate de oliveiras centenárias e, numa carta enviada ao comissário europeu para a Saúde, a associação eco-pacifista Peacelink cita estudos científicos que apontam outros fatores envolvidos na devastação dos olivais e alerta que "a Comissão Europeia corre o risco de condenar à morte todo o ecossistema da Apúlia" com base em estudos errados.


Lusa
  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.