sicnot

Perfil

Mundo

Iémen sob ameaça de uma guerra civil

A tensão mantém-se no Iémen. Esta segunda-feira, houve registo de novos confrontos na cidade de Taiz, no sudoeste do país. Os receios de uma guerra civil crescem de dia para dia.

O Iémen tornou-se num autêntico campo de batalha, com confrontos entre as forças leais ao Presidente e apoiantes do antigo chefe de Estado, aliado dos Houthis, os rebelde xiitas que controlam o norte.

O Iémen tornou-se num autêntico campo de batalha, com confrontos entre as forças leais ao Presidente e apoiantes do antigo chefe de Estado, aliado dos Houthis, os rebelde xiitas que controlam o norte.

© Stringer . / Reuters

Os Houthis, do movimento rebelde xiita que que se opõe ao Presidente, tomaram o centro da cidade. Vários residentes em Taiz contam que, durante o fim-de-semana, as milícias tinham já ocupado o aeroporto militar local.

Na sequência desse avanço, vários manifestantes concentraram-se, esta segunda-feira, junto a um campo militar, na tentativa de prevenir o avanço dos rebeldes e o ataque à cidade portuária de Aden, no sul.

O Iémen tornou-se num autêntico campo de batalha, com confrontos entre as forças leais ao Presidente e apoiantes do antigo chefe de Estado, aliado dos Houthis, os rebelde xiitas que controlam o norte.
  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.