sicnot

Perfil

Mundo

Obama apela aos nigerianos para votarem com tranquilidade no sábado

O presidente norte-americano, Barack Obama, apelou hoje aos nigerianos para votarem com tranquilidade nas eleições presidenciais e legislativas de sábado e não seguirem "aqueles que apelam à violência".

© Kevin Lamarque / Reuters

"Todos os nigerianos devem poder votar sem intimidação ou medo", sublinhou Obama numa mensagem vídeo divulgada a uma semana das eleições no país mais populoso de África, minado pelo aumento da violência dos radicais islâmicos do movimento Boko Haram no nordeste. 

"Vocês têm uma oportunidade histórica para escrever um novo capítulo da história da Nigéria, votando nas próximas eleições", adiantou. 

No início do mês passado, Washington exprimiu deceção face ao anúncio do adiamento das eleições, inicialmente previstas para 14 de fevereiro.

Para o presidente norte-americano, eleições bem-sucedidas são indispensáveis para que o país possa responder aos desafios que se lhe apresentam, em primeiro lugar dos quais está a luta contra o Boko Haram, "grupo terrorista cruel que mata homens, mulheres e crianças inocentes".

"O Boko Haram quer destruir a Nigéria e tudo o que construíram. Indo às urnas, podem contribuir para proteger os progressos do país", defendeu.

Obama assegurou que os Estados Unidos continuarão a ser um "amigo e parceiro" da primeira potência económica do continente africano nos seus esforços para desenvolver a segurança, a prosperidade e os direitos humanos.

À frente da Nigéria desde 2010, Goodluck Jonathan, de 57 anos, terá como principal adversário Muhammadu Buhari, de 72 anos, um general na reforma que esteve no poder entre 1983 e 1985, na altura dos regimes militares.









Lusa
  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.