sicnot

Perfil

Mundo

Polónia ordena exercícios militares obrigatórios para reservistas

O Ministério da Defesa polaco anunciou hoje o "apelo imediato" de várias centenas de reservistas de todo o país para exercícios militares obrigatórios, que ao longo de 2015 vão envolver 12.000 pessoas.

© Kacper Pempel / Reuters

"Esta operação, aberta hoje, constitui o mais alto nível de controlo de aptidão para a mobilização e o combate", mas "não deve ser associada aos acontecimentos atuais, políticos ou militares", afirmou o Ministério num comunicado. 

O exército polaco conta cerca de 100.000 militares e é exclusivamente profissional. 

Com o conflito na vizinha Ucrânia, a Polónia anunciou a intenção de renovar e reforçar as suas reservas, mas, sublinhou o ministro da Defesa, Tomasz Siemoniak, "está fora de questão voltar, como na Lituânia, ao serviço militar obrigatório". 

O ministro anunciou na sexta-feira uma cooperação mais estreita entre as Forças Armadas e organizações paramilitares com vista a um reforço da defesa do país. 

"Está na altura de trabalharmos juntos para constituir reservas de defesa do país", disse Siemoniak num Congresso de organizações de defesa civil que reuniu em Varsóvia cerca de 800 representantes de mais de uma centena de organizações. 

Estes grupos civis de autodefesa, que o ministro disse serem "um bom complemento ao pessoal de reserva do exército", ensinam aos seus membros primeiros socorros, construção de abrigos, técnicas de sobrevivência e utilização básica de armas de fogo.  








Lusa
  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18