sicnot

Perfil

Mundo

Catorze mortos e mais de 70 feridos em duplo atentado no Paquistão

Catorze pessoas morreram e mais de 70 ficaram hoje feridas num duplo atentado perpetrado por dois bombistas suicidas talibãs em igrejas no Paquistão, o que despertou a violência da multidão e levou à morte de mais dois militantes suspeitos.

AP (Arquivo)

Os atentados ocorreram durante as orações em duas igrejas localizadas a cerca de meio quilómetro de distância, em Youhanabad, na cidade de Lahore, um bairro onde vivem mais de cem mil cristãos, revelaram as autoridades.

"Recebemos 14 corpos e 70 feridos", disse à AFP Mohammad Saeed Sohbin, médico responsável do Hospital Geral, situado nas proximidades, acrescentando que estes números não incluem os alegados militantes.

Zahid Pervez, a autoridade máxima de saúde em Lahore, confirmou o número de mortos e adiantou que 78 pessoas ficaram feridas nos dois ataques.

Vidros de janelas partidos, sangue e sapatos estavam espalhados por todo o lado, nos locais onde ocorreram as explosões.

Anteriormente, um porta-voz da polícia, Nabila Ghazanfar, disse que dois oficiais de serviço tinham morrido nos ataques, enquanto duas pessoas foram espancadas até à morte por manifestantes que tomaram as ruas após as explosões.

Num e-mail enviado à AFP, um porta-voz do Movimento Talibã do Paquistão (Tehreek-e-Taliban Pakistan/TTP), Ehsanullah Ehsan, reivindicou os "atentados suicidas" contra uma igreja em Lahore.

Os talibãs paquistaneses multiplicaram-se desde 2007, quando atacaram as forças de segurança do país, que acusam de apoiar a guerra norte-americana "contra o terror", e as minorias religiosas do Paquistão.

Em setembro de 2013, uma fação talibã também reivindicou um atentado similar à saída de uma igreja, depois de uma missa de domingo, em Peshawar (nordeste do país).

Aquele ataque foi o mais mortal da história do Paquistão contra a minoria cristã, que representa 2% da população do país, tendo feito 82 mortos.

Também hoje, duas pessoas morreram e 12 outras ficaram feridas na sequência da explosão de uma bomba num mercado lotado na maior cidade do Paquistão, Carachi, informou hoje a polícia paquistanesa.



Lusa
  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08