sicnot

Perfil

Mundo

Encontrados destroços do A320 que se despenhou nos Alpes

 Destroços do avião Airbus A320 que se despenhou hoje nos Alpes franceses com 148 pessoas a bordo foram encontrados perto de Barcelonnette, informou o Ministério do Interior.

© Stringer . / Reuters

A bordo do aparelho, que fazia a ligação entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha), seguiam 142 passageiros e seis tripulantes, segundo a Direção Geral de Aviação Civil.


O presidente francês, François Hollande, citado pela France Presse, anunciou que "as condições do acidente fazem pensar que não há nenhum sobrevivente".


O avião, da companhia German Wings, uma filial da Lufthansa, despenhou-se perto de Digne-les-Bains, nos Alpes franceses.


O jornal Le Figaro noticiou que o aparelho, que partiu de Barcelona às 10:00 (09:00 em Lisboa), desapareceu dos radares cerca das 11:20 (10:20 em Lisboa), quando sobrevoava a região de Barcelonnette, no sul de França.


O primeiro-ministro, Manuel Valls, anunciou à televisão BMFTV que o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, se vai deslocar de imediato ao local.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC