sicnot

Perfil

Mundo

Polícia Federal brasileira faz operação contra suspeitos de fraude milionária ao fisco

A Polícia Federal brasileira realiza hoje uma operação para desarticular um grupo suspeito de fraude de até 19 mil milhões de reais (5.455 milhões de euros) na Receita Federal, através de manipulações de processos.

© Nacho Doce / Reuters

O grupo atuava no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) e, segundo a Polícia Federal, alterava o resultado de trâmites e julgamentos, o que resultava em milhões de reais economizados pelas empresas acusadas de irregularidades, que não foram pagos à União. 

Até ao momento, as investigações identificaram prejuízos de quase 6.000 milhões de reais (1.722 milhões de euros), mas suspeita-se que a fraude possa ter chegado aos 19 mil milhões de reais (5.455 milhões de euros). 

A investigação do crime, que começou em 2013, identificou que o grupo atuava no CARF para defender interesses de empresas, com estratégias para corromper e influenciar conselheiros com o objetivo de diminuir os valores das coimas ou de as anular. 

Funcionários públicos passavam informações obtidas no conselho para escritórios que assessoravam as empresas em Brasília, São Paulo, Ceará e outros estados, segundo a polícia. Empresas intermediárias eram utilizadas para branquear o capital, que voltava aos empresários autuados, como se fosse património regular. 

A operação, feita em conjunto com o Ministério Público federal, a Corregedoria do Ministério da Fazenda e a Receita Federal, conta com a participação de 180 polícias e 55 fiscais do fisco, que cumprem 41 mandados de busca e apreensão. 

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, associação criminosa, branqueamento de capitais e tráfico de influências. 

Lusa
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.