sicnot

Perfil

Mundo

Quatro mortos em rebentamento de mina no leste da Ucrânia

Pelo menos quatro pessoas morreram e outras 19 ficaram feridas esta noite após o rebentamento de uma mina à passagem de um autocarro de passageiros que tentava evitar um posto de controlo das tropas governamentais no leste da Ucrânia, revelou hoje o comando militar ucraniano na zona do conflito.

© Baz Ratner / Reuters

O incidente aconteceu junto à cidade de Artiómovsk, controlada pelas forças de Kiev, quando um veículo de passageiros, que tinha como destino Górlovka,, em poder das milícias pró-russas, saiu da estrada para evitar um posto de controlo, declarou o porta-voz miliyar ucraniano Anatoli Stelmaj.

Segundo a DAN, a agência noticiosa da autoproclamada República Popular de Notsk, o condutor do autocarro decidiu virar depois dos militares ucranianos o terem impedido de continuar a viagem até Górlovka.

As forças pró-governamentais revelaram ainda que o condutor do autocarro saiu ileso e foi detido pela polícia.

Apesar do cessar fogo que entrou em vigor a 15 de fevereiro se manter cumprido em termos gerais, as hostilidades não cessar entre os dois lados em conflito.

As Nações Unidas estimam em mais de 6.000 o número de mortos, entre civis e combatentes, em quase um ano de conflito no leste da Ucrânia.



Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Milhares de brasileiros protestam na Praia de Copacabana contra Temer
    3:04
  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40
  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.