sicnot

Perfil

Mundo

Amanda Knox e ex-namorado absolvidos da morte de colega

O Supremo Tribunal italiano anulou a condenação por homicídio de Amanda Knox e do ex-namorado, pondo fim a um caso de grande repercussão. Os jovens estavam acusados do crime de homicídio da estudante britânica Meredith Kercher, em 2007.

© Daniele la Monaca / Reuters

Está é a decisão final sobre o caso e acaba, assim, com uma longa batalha judicial travada por Knox e Raffaele Sollecito. Tanto a jovem como o ex-namorado apresentaram-se sempre como inocentes.

O Supremo Tribunal de Justiça anulou as condenações do ano passado. A decisão significa que os juízes, após analisarem exaustivamente o caso, concluíram que a condenação não poderia ser suportada por provas. 

Em janeiro de 2014, o Tribunal de Recurso de Florença condenou Amanda Knox a 28 anos e seis meses de prisão, e Raffaele Sollecito a 25 anos.

Meredith Kercher foi assassinada em 2007, com facadas, no apartamento que dividia com Knox em Perugia, Itália.

  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00

    País

    O interrogatório do suspeito do atropelamento mortal junto ao Estádio da Luz foi adiado para este sábado porque o Ministério Público solicitou uma nova diligência de reconhecimento. Luís Pina nega que tenha atropelado o italiano de forma intencional e defende que foi mero acidente.