sicnot

Perfil

Mundo

Dois desaparecidos e 25 feridos em desabamento de prédios em Nova Iorque

O desabamento de vários prédios no bairro nova-iorquino de East Village, após uma explosão que desencadeou um violento incêndio na quinta-feira, provocou 25 feridos e dois desaparecidos, in dica um novo balanço divulgado hoje pelas autoridades locais.

© POOL New / Reuters

Dezenas de bombeiros encontravam-se hoje de manhã ainda no local, segundo um porta-voz. 

De acordo com os primeiros elementos da investigação, a explosão terá sido causada por uma fuga de gás.

Dos 25 feridos, quatro estão hospitalizados em estado crítico e cinco são socorristas ou bombeiros, referiu a câmara de Nova Iorque. 

A explosão ocorreu no número 121 da Second Avenue e provocou o desabamento parcial do edifício onde funcionava um restaurante de sushi.

Os dois prédios contíguos, o 119 e o 123, também ruíram parcial ou totalmente. No número 123, estava instalado um restaurante belga.

O que resta dos edifícios será demolido, precisou hoje a câmara da cidade.

A Cruz Vermelha instalou um centro de acolhimento numa escola próxima, para aqueles que perderam a casa, e um hotel também lhes ofereceu três noites de alojamento gratuito.

Segundo o presidente da câmara, Bill de Blasio, o acidente foi provocado por obras na canalização de gás do prédio número 121.

Há apenas um ano, oito pessoas morreram em Nova Iorque numa explosão de gás que destruiu dois prédios de habitação no East Harlem, a norte de Manhattan, a 12 de março de 2014.

East Village é um bairro muito animado de Nova Iorque, frequentado por estudantes e nova-iorquinos de classe média-alta, e que tem muitas lojas, bares e restaurantes.


Lusa
  • Pelo menos 12 feridos no colapso de um prédio nos Estados Unidos
    0:46

    Mundo

    Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas no colapso de um prédio no bairro de East Village, em Manhattan, Estados Unidos. As imagens de um videoamador mostram o fogo a consumir o prédio. O edifício, de cinco andares, desabou após o incêndio ter deflagrado no rés-do-chão. As chamas foram, entretanto, extintas pelos bombeiros. Até ao momento, há registo de 12 feridos, pelo menos três em estado crítico, disse um porta-voz da polícia de Nova Iorque. Na origem do incêndio pode estar uma fuga de gás.<

  • O momento do colapso de edifício em Nova Iorque
    0:34

    Mundo

    Subiu para 19 o número de pessoas feridas num bairro de Manhattan, em Nova Iorque. Quatro continuam em estado crítico. As investigações preliminares indicam que uma explosão de gás estará na origem do incêndio. O edifício do lado acabou por ruir, durante a operação de combate às chamas. Uma hora antes do incêndio, os técnicos de uma empresa de energia estiveram no prédio a fazer a inspeção às inatalações de gás.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.