sicnot

Perfil

Mundo

UNESCO lança alerta para a proteção do património do Iémen

A UNESCO exortou hoje o povo do Iémen e os países que participam na operação militar contra o movimento rebelde xiita dos huthis a tomarem medidas para proteger o património cultural daquele país. 

© Stringer . / Reuters

"O património do Iémen é único. Reflete séculos de reflexão sobre o Islão, intercâmbios e diálogo. Exorto os iemenitas e todos os países da região envolvidos nas operações militares que façam tudo ao seu alcance para proteger esse património", disse a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Irina Bokova. 

A representante da agência das Nações Unidas sublinhou que o património cultural de uma nação é "essencial", porque permite aos cidadãos preservar a sua identidade, capitalizar a sua diversidade e história e "construir um futuro pacífico".

"A experiência mostra que o património cultural nunca é mais vulnerável do que em tempos de conflito. É crucial que as partes evitem ter como alvos os seus locais e monumentos, seja com fogo de artilharia e raides aéreos, ou utilizá-los para fins militares", acrescentou Irina Bokova, citada num comunicado.

Uma aliança internacional liderada pela Arábia Saudita lançou esta semana uma ofensiva com o objetivo de travar o avanço das milícias xiitas huthis no território iemenita. A coligação integra ainda o Bahrein, Egito, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Kuwait, Marrocos, Qatar, Paquistão e Sudão.

Os huthis, que entraram em Sanaa em setembro do ano passado, assumiram o poder na capital iemenita no início de 2015, forçando a demissão do Governo e do Presidente, e impondo a dissolução do parlamento e a criação de novas instituições.

Na quarta-feira, os milicianos xiitas encontravam-se a 30 quilómetros de Aden, principal cidade do sul do Iémen e considerada neste momento a capital provisória do país.

A agência oficial saudita SPA noticiou na quinta-feira que o Presidente do Iémen, Abd Rabbo Mansur Hadi, tinha chegado a Riade, capital da Arábia Saudita.

Lusa
O paradeiro de Hadi era desconhecido desde que as milícias xiitas avançaram para a cidade de Áden, onde o Presidente se tinha refugiado em fevereiro, depois de fugir da capital, Sanaa, onde estava sob prisão domiciliária imposta pelos huthis.

As Nações Unidas consideram Hadi como o "Presidente legítimo" do Iémen.


Lusa

  • Arábia Saudita lançou operação militar contra rebeldes do Iémen
    0:59

    Mundo

    A coligação liderada pela Arábia Saudita efetuou cinco novas incursões aéreas na capital do Iémen e na província que é o bastião dos rebeldes. A ofensiva envolve mais de uma dezena de países, com o objectivo de defender o regime do Presidente. Em sentido inverso, o Irão exige o fim imediato da operação militar.

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08