sicnot

Perfil

Mundo

Rússia e EUA querem criar nova Estação Espacial

A Rússia e os Estados Unidos pretendem criar em conjunto uma nova Estação Espacial a partir de 2024, disse hoje o chefe da Roscosmos, a agência espacial russa, Ígor Komarov.

© NASA NASA / Reuters

"A Roscosmos e a NASA irão trabalhar em conjunto no programa da futura Estação Orbital, um projeto aberto a todos os países que pretendam juntar esforços", disse Ígor Komarov em conferência de imprensa em Baikonur.


As duas agências especiais vão também prolongar até 2024 o serviço da atual Estação Espacial Internacional.


Por outro lado, acrescentou o mesmo responsável, a Rússia e os Estados Unidos acordaram unificar as "normas técnicas" dos sistemas de acoplagem das suas naves espaciais.


Na mesma conferência de imprensa, o administrador da NASa Charles Bolden recordou que a Rússia e os Estados Unidos pretendem criar um novo roteiro dos programas de voo a Marte.



A atual Estação Espacial Internacional é um projeto de mais de 100.000 milhões de dólares, está em órbita a uma distância de 335 a 460 quilómetros da Terra e pesa mais de 450 toneladas.


A plataforma espacial desloca-se a 27.000 quilómetros por hora, conta com a participação de 16 países e tem 'residentes' em permanência desde 2000.


Lusa
  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.