sicnot

Perfil

Mundo

Confrontos entre polícia e colegas de estudantes mexicanos desaparecidos

Estudantes da Escola Normal Rural de Ayotzinapa, à qual pertenciam os 43 estudantes desaparecidos em setembro passado no México, entraram sábado em confronto com a polícia antimotim junto à entrada de Chilpancingo, capital do estado de Guerrero, sul do país.

© Jorge Lopez / Reuters

Os agentes bloquearam o avanço dos estudantes, que viajavam em autocarros, provocando confrontos nos quais os polícias utilizaram gás lacrimogéneo e os alunos recorreram a pedras de paus.

Dois estudantes acabaram detidos e outros dois ficaram feridos nos confrontos que provocaram ainda ferimentos em quatro agentes, revelou a imprensa local.

Depois, os estudantes dirigiram-se para a escola e, no caminho, ao passarem junto ao comando da polícia municipal incendiaram uma patrulha da Secretaria de Segurança e uma ambulância da Proteção Civil.

Alguns órgãos de comunicação social locais referem que os estudantes retiveram, temporariamente, quatro agentes da polícia que terão sido desarmados.