sicnot

Perfil

Mundo

Morto líder do principal grupo jihadista tunisino

O líder do principal grupo 'jihadista' tunisino, Abu Sakhr Lokmane, acusado de ter executado o ataque de 18 de março contra o Museu do Bardo, foi morto no sábado por forças tunisinas, anunciou o primeiro-ministro da Tunísia, Habib Essid.

Abu Sakhr foi morto numa operação das forças especiais na região de Gafsa (centro-oeste), na qual foram mortos ao todo nove 'jihadistas' armados. (Arquivo)

Abu Sakhr foi morto numa operação das forças especiais na região de Gafsa (centro-oeste), na qual foram mortos ao todo nove 'jihadistas' armados. (Arquivo)

© Zoubeir Souissi / Reuters

"As forças tunisinas mataram ontem à noite (sábado) os elementos mais importantes da Brigada Okba Ibn Nafaa, liderada por Lokmane Abu Sakhr", disse o primeiro-ministro aos jornalistas, classificando esta operação como "muito importante na campanha [da Tunísia] contra o terrorismo".

Este sucesso reclamado pelas autoridades da Tunísia ocorre no dia de uma grande marcha "contra o terrorismo", que está a juntar hoje em Tunes dezenas de milhares de pessoas e funcionários estrangeiros de alto nível.

Abu Sakhr foi morto numa operação das forças especiais na região de Gafsa (centro-oeste), na qual foram mortos ao todo nove 'jihadistas' armados.

Os homens pertenciam alegadamente à brigada Okba Ibn Nafaa, ligada à Al-Qaida no Magrebe Islâmico (AQIM), que as autoridades acreditam estar por trás do ataque de 18 de março ao Museu do Bardo, que vitimou 21 turistas e um polícia, apesar do mesmo ter sido reivindicado pela organização 'jihadista' rival do Estado Islâmico.

A brigada Okba Ibn Nafaa integra, de acordo com as autoridades, dezenas de homens, entre os quais estrangeiros, especialmente mais argelinos do que tunisinos, e será responsável pela morte de sessenta polícias e militares desde dezembro de 2012.

Este grupo reivindicou o ataque do ano passado contra a casa do ministro do Interior de então, em Kasserine, cidade vizinha de Monte Chaambi, onde se encontra o principal grupo 'jihadista' na Tunísia.
Lusa
  • "A vitória de Bruno de Carvalho pode ser uma vitória de Pirro"
    1:01
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As eleições para a presidência do Sporting realizam-se no próximo sábado e os comentadores d'O Dia Seguinte avaliaram já as hipóteses de vitória dos candidatos. Rui Gomes da Silva considera que a gravação que implicava José Maria Ricciardi não vai influenciar a decisão de voto. Já Paulo Farinha Alves acredita que Bruno de Carvalho vai vencer a eleição. Contudo José Guilherme Aguiar avisa as eleições podem não trazer estabilidade ao Sporting.

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06
  • Sócrates acusa Cavaco de conspiração
    0:57
  • Vulcão Etna em erupção
    1:34
  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22
  • Como a maioria de Esquerda gere as votações
    2:15

    País

    A gestão entre os partidos é feita diariamente mas nem sempre PCP e Bloco de Esquerda têm votado ao lado do Governo. A SIC ouviu um politólogo, que diz que o objetivo é cada um salientar as diferenças que os separam do PS. No entanto, também há exemplos que provam que nenhum dos partidos quer pôr em causa a estabilidade política.