sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 4 o número de vítimas do atentando na Tunísia

O Presidente francês, François Hollande, anunciou hoje a morte de um quarto concidadão, após o atentado de 18 de março, no Museu Nacional do Bardo, em Tunes, na Tunísia.

© Zoubeir Souissi / Reuters

Trata-se de uma mulher que se encontrava gravemente ferida.


Um comunicado da Presidência francesa refere que François Hollande "prestará homenagem aos quatro compatriotas mortos e a todas as vítimas do horrível ataque", na marcha contra o terrorismo, que se realiza no domingo, na capital tunisina.


O atentado, reclamado pela organização extremista autointitulada Estado Islâmico, causou 22 mortos - 21 turistas estrangeiros, incluindo quatro franceses, e um polícia tunisino.


Desde 2002, é o primeiro ataque a atingir estrangeiros na Tunísia.



Lusa

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".