sicnot

Perfil

Mundo

Sobe para 4 o número de vítimas do atentando na Tunísia

O Presidente francês, François Hollande, anunciou hoje a morte de um quarto concidadão, após o atentado de 18 de março, no Museu Nacional do Bardo, em Tunes, na Tunísia.

© Zoubeir Souissi / Reuters

Trata-se de uma mulher que se encontrava gravemente ferida.


Um comunicado da Presidência francesa refere que François Hollande "prestará homenagem aos quatro compatriotas mortos e a todas as vítimas do horrível ataque", na marcha contra o terrorismo, que se realiza no domingo, na capital tunisina.


O atentado, reclamado pela organização extremista autointitulada Estado Islâmico, causou 22 mortos - 21 turistas estrangeiros, incluindo quatro franceses, e um polícia tunisino.


Desde 2002, é o primeiro ataque a atingir estrangeiros na Tunísia.



Lusa

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • "Teria sido muito mais fácil para mim, perante as dificuldades, demitir-me"
    0:31
  • Governo cria fundo de apoio para as pessoas afetadas pelos incêndios
    1:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O ministro do Planeamento e Infraestruturas reuniu-se esta quarta-feira com os autarcas de Figueró dos Vinhos, Castanheira de Pera e Pedrógão  Grande. O Governo criou um fundo financeiro, com o contributo dos portugueses, para apoiar a reconstrução das habitações e a vida das pessoas afetadas pelos incêndios que lavram desde sábado. O fundo será aprovado quinta-feira em Conselho de Ministros.

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC