sicnot

Perfil

Mundo

Equador tem uma rã que transforma a sua aparência em cinco minutos e meio

Uma pequena rã capaz de modificar a sua aparência, em 5 minutos e meio, foi descoberta nas florestas andinas do Equador, um dos países do mundo com maior biodiversidade, indicou esta quarta-feira um dos investigadores.

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

© Ina Fassbender / Reuters

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia.

"É uma raridade. Já tínhamos notado que os répteis podiam mudar a cor da pele, como os camaleões, mas não tínhamos nunca observado alterações de textura tão significativas", assinalou à agência noticiosa francesa AFP o biólogo Juan Manuel Guayasamin, diretor do Centro de Investigação sobre a Biodiversidade e Alterações Climáticas da Universidade Tecnológica Indoamérica do Equador.

A rã foi descoberta, em 2009, por dois investigadores norte-americanos, Tim e Katherine Krynak, na reserva natural de Las Gralarias, a cerca de 35 quilómetros a oeste de Quito, tendo, desde então, decorrido estudos morfológicos, cujos resultados são agora conhecidos.

Em 330 segundos, a rã, de cor esverdeada e com menos de 2,5 centímetros de comprimento, pode mudar a sua aparência, provavelmente para escapar aos seus predadores, acrescentou Juan Manuel Guayasamin, um dos coautores dos estudos.

O habitat do anfíbio é constituído por musgo, com o qual se confunde. Até à data, foram recenseados sete exemplares, nas reservas de Las Gralarias e de Los Cedros, esta última no nordeste da província de Imbabura.

Apesar de ser uma espécie "bastante comum", a "Pristimantis mutabilis" vive "num ambiente de difícil acesso", assinalou Juan Manuel Guayasamin.

Com 557 espécies de anfíbios, o Equador é o terceiro país do mundo com a biodiversidade mais importante destes animais, depois do Brasil e da Colômbia.

A descoberta é descrita na edição de abril da revista Zoological Journal of the Linnean Society.
Lusa
  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano