sicnot

Perfil

Mundo

Equador tem uma rã que transforma a sua aparência em cinco minutos e meio

Uma pequena rã capaz de modificar a sua aparência, em 5 minutos e meio, foi descoberta nas florestas andinas do Equador, um dos países do mundo com maior biodiversidade, indicou esta quarta-feira um dos investigadores.

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

© Ina Fassbender / Reuters

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia.

"É uma raridade. Já tínhamos notado que os répteis podiam mudar a cor da pele, como os camaleões, mas não tínhamos nunca observado alterações de textura tão significativas", assinalou à agência noticiosa francesa AFP o biólogo Juan Manuel Guayasamin, diretor do Centro de Investigação sobre a Biodiversidade e Alterações Climáticas da Universidade Tecnológica Indoamérica do Equador.

A rã foi descoberta, em 2009, por dois investigadores norte-americanos, Tim e Katherine Krynak, na reserva natural de Las Gralarias, a cerca de 35 quilómetros a oeste de Quito, tendo, desde então, decorrido estudos morfológicos, cujos resultados são agora conhecidos.

Em 330 segundos, a rã, de cor esverdeada e com menos de 2,5 centímetros de comprimento, pode mudar a sua aparência, provavelmente para escapar aos seus predadores, acrescentou Juan Manuel Guayasamin, um dos coautores dos estudos.

O habitat do anfíbio é constituído por musgo, com o qual se confunde. Até à data, foram recenseados sete exemplares, nas reservas de Las Gralarias e de Los Cedros, esta última no nordeste da província de Imbabura.

Apesar de ser uma espécie "bastante comum", a "Pristimantis mutabilis" vive "num ambiente de difícil acesso", assinalou Juan Manuel Guayasamin.

Com 557 espécies de anfíbios, o Equador é o terceiro país do mundo com a biodiversidade mais importante destes animais, depois do Brasil e da Colômbia.

A descoberta é descrita na edição de abril da revista Zoological Journal of the Linnean Society.
Lusa
  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.