sicnot

Perfil

Mundo

Equador tem uma rã que transforma a sua aparência em cinco minutos e meio

Uma pequena rã capaz de modificar a sua aparência, em 5 minutos e meio, foi descoberta nas florestas andinas do Equador, um dos países do mundo com maior biodiversidade, indicou esta quarta-feira um dos investigadores.

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia. (Arquivo)

© Ina Fassbender / Reuters

O estranho anfíbio, batizado como "Pristimantis mutabilis", é a única espécie de vertebrado reportada até à data capaz de fazer desaparecer as protuberâncias e rugosidades da sua pele, para a tornar lisa e escorregadia.

"É uma raridade. Já tínhamos notado que os répteis podiam mudar a cor da pele, como os camaleões, mas não tínhamos nunca observado alterações de textura tão significativas", assinalou à agência noticiosa francesa AFP o biólogo Juan Manuel Guayasamin, diretor do Centro de Investigação sobre a Biodiversidade e Alterações Climáticas da Universidade Tecnológica Indoamérica do Equador.

A rã foi descoberta, em 2009, por dois investigadores norte-americanos, Tim e Katherine Krynak, na reserva natural de Las Gralarias, a cerca de 35 quilómetros a oeste de Quito, tendo, desde então, decorrido estudos morfológicos, cujos resultados são agora conhecidos.

Em 330 segundos, a rã, de cor esverdeada e com menos de 2,5 centímetros de comprimento, pode mudar a sua aparência, provavelmente para escapar aos seus predadores, acrescentou Juan Manuel Guayasamin, um dos coautores dos estudos.

O habitat do anfíbio é constituído por musgo, com o qual se confunde. Até à data, foram recenseados sete exemplares, nas reservas de Las Gralarias e de Los Cedros, esta última no nordeste da província de Imbabura.

Apesar de ser uma espécie "bastante comum", a "Pristimantis mutabilis" vive "num ambiente de difícil acesso", assinalou Juan Manuel Guayasamin.

Com 557 espécies de anfíbios, o Equador é o terceiro país do mundo com a biodiversidade mais importante destes animais, depois do Brasil e da Colômbia.

A descoberta é descrita na edição de abril da revista Zoological Journal of the Linnean Society.
Lusa
  • Rebeldes sírios e Daesh confrontam-se na cidade de Al-Bab
    0:44

    New Articles

    Depois da operação militar da Turquia na cidade síria Al-Bab, os rebeldes sirios retomam os confrontos diretos com militantes do Daesh. Foram hoje reveladas imagens publicadas numa rede social, que mostram a cidade de Al-Bab, um dos principais alvos dos combates entre a Turquia e o aliados ocidentais, o Daesh e alguns dos rebeldes que lutam contra o regime de Bashar Al-Assad.