sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 17 mortos e 40 feridos em atentado no leste do Afeganistão

Pelo menos 17 pessoas morreram hoje e 40 ficaram feridas num atentado suicida perpetrado durante uma manifestação em Khost, no leste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão, anunciaram as autoridades locais. 

HEDAYATULLAH AMID

O atentado ocorreu cerca das 10:00 locais (06:30 em Lisboa), quando milhares de manifestantes se dirigiam para a residência do governador da província de Khost, Abdul Jabar Naeemi, que acusam de corrupção, disse à agência noticiosa espanhola EFE o porta-voz do governador, Mubariz Zadran. 

Zadran acrescentou que o número de vítimas pode aumentar nas próximas horas, dado que alguns feridos estão em estado crítico. 

O deputado e presidente da comissão de Defesa do parlamento afegão, Homayoon Homayoon, ficou ferido no atentado. 

Os talibãs, responsáveis pela grande maioria dos atentados no Afeganistão, negaram a autoria deste atentado, disse o porta-voz dos rebeldes, Zabihullah Mujahid, na sua conta na rede social "Twitter". 

Em novembro passado, meia centena de pessoas morreu quando um terrorista suicida se fez explodir durante um jogo de voleibol, na província de Khost, junto à fronteira com zonas tribais paquistanesas, refúgio de combatentes islamitas. A zona é, desde junho, palco de uma vasta operação do exército paquistanês. 

A província de Khost é considerada um bastião da rede Haqqani, poderoso ramo dos talibãs afegãos, que geralmente não reivindicam atentados contra alvos civis. 

De acordo com um relatório da ONU, publicado em fevereiro, o número de vítimas civis do conflito afegão aumentou no ano passado, com perto de 3.700 mortos e 6.850 feridos. 

Este aumento, de 22% relativamente ao ano anterior, deveu-se à intensificação dos combates terrestres.

A NATO terminou, no fim do ano passado, a missão de combate no Afeganistão, ISAF, que foi substituída desde janeiro pela operação "Apoio Decidido", que integra perto de quatro mil soldados em tarefas de assistência e formação das forças de segurança afegãs. 

Os Estados Unidos mantêm a missão antiterrorista no Afeganistão com 9.800 soldados. 

Na semana passada, o presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou que vai manter a operação no terreno até final do ano, em vez de reduzir os efetivos para metade, como inicialmente previsto. 

Lusa

  • Derrocada em São Pedro de Moel coloca habitações em risco
    2:13