sicnot

Perfil

Mundo

Menino de 10 anos morre em tiroteio numa favela do Rio de Janeiro

Uma criança de 10 anos morreu hoje num tiroteio numa favela do Rio de Janeiro e três outras pessoas foram mortas a tiro em menos de 24 horas na mesma zona.

(Arquivo)

(Arquivo)

Reuters

De acordo com a polícia do Rio de Janeiro, a tragédia aconteceu quando os homens que patrulhavam a zona foram "recebidos a tiro pelos criminosos da comunidade do Areal", uma das favelas do Complexo do Alemão, tendo sido atingida uma criança durante o tiroteio que se seguiu.

Os pais do menino, Eduardo Jesus Ferreira, culpam a polícia pela morte.

"Nunca me vou esquecer da cara do polícia que acabou com a minha vida. Quando corri para ir falar com ele, apontou-me a arma e eu disse-lhe: 'Podes matar-me, a minha vida acabou", contou a mãe ao portal de notícias G1.

Na quarta-feira, uma mulher foi morta em casa por uma bala perdida e a filha ficou ferida durante confrontos entre polícias e narcotraficantes, perto do mesmo local.

Os traficantes de droga têm procurado retomar o controlo do gigantesco conjunto de favelas conhecido como Complexo do Alemão, onde a polícia reforçou a presença nos últimos anos.


Lusa
  • Braga perde com Shakhtar e fica fora dos 16 avos de final da Liga Europa
    3:16
  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.

  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.