sicnot

Perfil

Mundo

Menino de 10 anos morre em tiroteio numa favela do Rio de Janeiro

Uma criança de 10 anos morreu hoje num tiroteio numa favela do Rio de Janeiro e três outras pessoas foram mortas a tiro em menos de 24 horas na mesma zona.

(Arquivo)

(Arquivo)

Reuters

De acordo com a polícia do Rio de Janeiro, a tragédia aconteceu quando os homens que patrulhavam a zona foram "recebidos a tiro pelos criminosos da comunidade do Areal", uma das favelas do Complexo do Alemão, tendo sido atingida uma criança durante o tiroteio que se seguiu.

Os pais do menino, Eduardo Jesus Ferreira, culpam a polícia pela morte.

"Nunca me vou esquecer da cara do polícia que acabou com a minha vida. Quando corri para ir falar com ele, apontou-me a arma e eu disse-lhe: 'Podes matar-me, a minha vida acabou", contou a mãe ao portal de notícias G1.

Na quarta-feira, uma mulher foi morta em casa por uma bala perdida e a filha ficou ferida durante confrontos entre polícias e narcotraficantes, perto do mesmo local.

Os traficantes de droga têm procurado retomar o controlo do gigantesco conjunto de favelas conhecido como Complexo do Alemão, onde a polícia reforçou a presença nos últimos anos.


Lusa
  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • Os testemunhos emocionados de quem perdeu quase tudo nos fogos
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.