sicnot

Perfil

Mundo

Mulher de antigo ministro grego condenado apanhada 24 horas após ter fugido

A mulher de um antigo ministro grego, condenada tal como o marido a prisão efetiva por corrupção, foi encontrada hoje pela polícia, 24 horas após ter fugido de um hospital psiquiátrico onde era tratada, informou fonte judicial.

Vicky Stamati foi condenada em 2013 a 12 anos de prisão, enquanto o marido, o antigo ministro socialista da Defesa Akis Tsochatzopoulos, foi condenado a 20 anos de prisão

Vicky Stamati foi condenada em 2013 a 12 anos de prisão, enquanto o marido, o antigo ministro socialista da Defesa Akis Tsochatzopoulos, foi condenado a 20 anos de prisão

© Yorgos Karahalis / Reuters

Vicky Stamati foi encontrada no adro de uma igreja em Haidari, subúrbio ateniense onde se situa o hospital para o qual tinha sido transferida há 18 meses por razões psicológicas e onde era alvo de vigilância contínua.

"Quero ver o meu filho (com nove anos) e o meu médico", disse quando foi detida, segundo meios de informação locais.

As circunstâncias precisas da sua fuga na quinta-feira de manhã não são conhecidas. De acordo com alguns media, foi encontrada partida a porta da varanda do seu quarto.

A justiça tinha rejeitado recentemente um pedido de libertação de Vicky Stamati, condenada em 2013 a 12 anos de prisão, enquanto o marido, o antigo ministro socialista da Defesa Akis Tsochatzopoulos, foi condenado a 20 anos de prisão por branqueamento de dinheiro relacionado com contratos de armamento.

Tsochatzopoulos, de 75 anos, que está na prisão de alta segurança de Korydallos, perto de Atenas, tornou-se para a opinião pública grega o símbolo da corrupção de uma classe política tida como responsável pela crise em que o país vive desde 2010.




Lusa
  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.