sicnot

Perfil

Mundo

Rússia nega que naufrágio de pesqueiro se tenha devido a choque com submarino

A Rússia negou hoje que se tenha devido a uma colisão com um submarino o naufrágio de um pesqueiro na quinta-feira no mar de Ojotsk, frente à península de Kamchatka, no qual morreram 56 pessoas.

© Stringer Russia / Reuters

"Todas as informações divulgadas por algumas agências e redes sociais acerca da suposta causa do naufrágio do pesqueiro são invenções", disse o porta-voz da Marinha russa, general Igor Konashenkov.

Este responsável adiantou que na altura do incidente "não havia qualquer submarino russo naquela área".

Foram retomados hoje os trabalhos de busca dos 13 desaparecidos do pesqueiro Dalniy Vostok, que naufragou na madrugada de quinta-feira. Duas dezenas de pesqueiros, uma embarcação de resgate e um helicóptero participam nas buscas.

Dos 63 sobreviventes, cerca de uma dezena com sintomas graves de hipotermia foi transportado na quinta-feira e hoje para hospitais de península de Kamchatka e os restantes deverão abandonar hoje a zona do naufrágio.

No navio trabalhavam 78 russos e 54 estrangeiros, de países como a Birmânia, Ucrânia, Vanuatu e Letónia.






Lusa
  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.