sicnot

Perfil

Mundo

Rússia nega que naufrágio de pesqueiro se tenha devido a choque com submarino

A Rússia negou hoje que se tenha devido a uma colisão com um submarino o naufrágio de um pesqueiro na quinta-feira no mar de Ojotsk, frente à península de Kamchatka, no qual morreram 56 pessoas.

© Stringer Russia / Reuters

"Todas as informações divulgadas por algumas agências e redes sociais acerca da suposta causa do naufrágio do pesqueiro são invenções", disse o porta-voz da Marinha russa, general Igor Konashenkov.

Este responsável adiantou que na altura do incidente "não havia qualquer submarino russo naquela área".

Foram retomados hoje os trabalhos de busca dos 13 desaparecidos do pesqueiro Dalniy Vostok, que naufragou na madrugada de quinta-feira. Duas dezenas de pesqueiros, uma embarcação de resgate e um helicóptero participam nas buscas.

Dos 63 sobreviventes, cerca de uma dezena com sintomas graves de hipotermia foi transportado na quinta-feira e hoje para hospitais de península de Kamchatka e os restantes deverão abandonar hoje a zona do naufrágio.

No navio trabalhavam 78 russos e 54 estrangeiros, de países como a Birmânia, Ucrânia, Vanuatu e Letónia.






Lusa
  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • Sol e calor ficam para o Natal
    1:50

    País

    Com o Natal à porta, o sol teima em ficar um pouco por todo o país. Até a norte as temperaturas estão altas para esta época do ano com o distrito do Porto a rondar os 18 graus.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10