sicnot

Perfil

Mundo

Avião da Germanwings aterra de emergência em Estugarda

Um avião da companhia aérea Germanwings, filial da Lufthansa, realizou hoje uma aterragem de emergência no aeroporto de Estugarda, no sul da Alemanha, devido a uma avaria técnica, segundos fontes do aeroporto.

© Wolfgang Rattay / Reuters

O aparelho, com o número de voo 4U 814, tinha descolado esta manhã da cidade alemã de Colónia, no oeste do país, pelas 09:00 de Lisboa, com destino à cidade italiana de Veneza, mas uma hora depois foi forçado a aterrar de emergência em Estugarda, sem que daí tenham resultado quaisquer feridos, de acordo com a informação dada à agência de notícias espanhola EFE.

Pelas 11:30 (hora de Lisboa), os passageiros, cujo número não foi especificado, ainda se encontravam no aeroporto de Estugarda, onde estão a decorrer os trabalhos de reparação do avião.

Ainda não há certezas sobre a possibilidade de o voo ser retomado rumo a Veneza, pelo que poderá ser necessário haver uma substituição da aeronave.

Entretanto, a Germanwings está a dar a possibilidade aos passageiros afetados de regressarem num novo voo para Colónia ou aguardarem pela conclusão do voo inicial.












Lusa
  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.