sicnot

Perfil

Mundo

Avião despenha-se na Venezuela com uma tonelada de cocaína a bordo

Um pequeno avião, que transportava perto de uma tonelada de cocaína, despenhou-no estado de Cojedes, no centro da Venezuela, e os três ocupantes morreram no impacto, anunciou hoje fonte judicial venezuelana. 

(Arquivo)

(Arquivo)

© Handout . / Reuters

Depois do acidente, ocorrido na quinta-feira de manhã, na zona de Girardot, a 250 quilómetros de Caracas, a polícia, alertada pelos residentes locais que testemunharam o desastre, verificou que o aparelho transportava "999,06 quilogramas de cocaína", explicou o Ministério Público em comunicado. 

A droga estava dividida em 863 pacotes, cuja origem ainda não foi determinada. Os três ocupantes do avião, todos mortos, não foram identificados, de acordo com as autoridades. 

A Venezuela é considerada pelas Nações UNidas como um país de trânsito para os traficantes de estupefacientes, nomeadamente da vizinha Colômbia. Em 2013, a Guarda Bolivariana venezuelana apreendeu 39 toneladas de vários tipos de droga. 


Lusa
  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.