sicnot

Perfil

Mundo

EUA condenam ataques contra civis na Síria

Os Estados Unidos condenaram na sexta-feira a mais recente vaga de violência na Síria, que causou a morte de dezenas de civis e milhares de desalojados. 

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

Violentos combates entre as forças leais ao Presidente Bashar al-Assad e os rebeldes islamitas, incluindo a Frente al-Nusra, com ligações à Al-Qaida, na cidade de Idlib, causaram a morte a mais de 100 civis e forçaram a fuga de cerca de 30.000 pessoas. 

A porta-voz do Departamento de Estado norte-americano Marie Harf disse em comunicado que os 'jihadistas' do grupo estado islâmico massacraram mais de 40 pessoas em Majaoubé, na província de Hama, incluindo mulheres e crianças, enquanto as forças do regime também bombardearam a cidade. 

"Os Estados Unidos condenam veementemente os ataques desta semana contra os civis da Síria", afirmou. 

Os Estados Unidos também estão "profundamente preocupados" com os ataques contra o campo de refugiados palestinianos de Yarmuk, a sul de Damasco, pelos 'jihadistas' do estado islâmico, acrescentou Marie Harf. Estes ataques terão deixado 18.000 civis na zona em risco. 

O campo de Yarmuk, o maior dos campos de refugiados palestinianos na Síria, albergava 160.000 sírios e palestinianos antes do início da guerra na Síria em 2011, contra apenas 18.000 pessoas atualmente. 

Em fevereiro de 2014, os grupos rebeldes sírios retiraram-se do campo na sequência de um acordo com organizações palestinianas armadas antirregime. 

Os habitantes enfrentam escassez de alimentos, água e medicamentos devido a um cerco quase total imposto há mais de um ano pelo regime de Damasco. 

O surgimento do grupo estado islâmico no conflito sírio complicou a situação no terreno. Para além de considerar o regime de Bachar al-Assad seu inimigo, também combate os restantes grupos rebeldes para tentar garantir o seu objetivo de hegemonia territorial. 

"As pessoas em Yarmuck já sofreram a violência do regime e viveram sitiadas durante quase dois anos, desesperadamente privadas de bens essenciais, incluindo alimentos e assistência médica", referiu. 

"Os Estados Unidos reafirmam que todas as forças devem cessar os ataques ilegais contra civis e agir de acordo com o direito internacional", acrescentou.







Lusa
  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC