sicnot

Perfil

Mundo

Iemenita Aden TV deixa de emitir após bombardeamento rebelde

A televisão iemenita Aden TV deixou de emitir após ter sido alvo de tiros de granadas de morteiro atribuídos aos rebeldes xiitas 'huthis' e aos seus aliados, disse um responsável da cadeia televisiva.

Reuters

O edifício onde funcionam os estúdios da cadeia de televisão, no centro de Aden (sul), segunda cidade do Iémen, "sofreu danos, mas não há vítimas a lamentar", declarou à agência France Presse um responsável da Aden TV, estação regional dependente da televisão estatal.

Por outro lado, segundo um balanço provisório, cinco civis morreram e 14 ficaram feridos em confrontos entre os 'huthis' e membros dos "Comités Populares", que apoiam os militares que se mantêm fiéis ao presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

"Há crianças entre os feridos", disse à AFP o diretor regional de Saúde, Al-Khader Lassuar.

Os confrontos ocorreram em bairros próximos da sede da Aden TV.

Os rebeldes xiitas, apoiados pelo Irão, e os seus aliados, militares fiéis ao ex-presidente iemenita Ali Abdallah Saleh, conseguiram hoje avançar em Aden e ocuparam a sede da administração provincial, segundo um responsável local.

Bombardearam zonas residenciais, deitaram fogo a algumas habitações e danificaram outras, o que levou dezenas de famílias a fugirem, indicaram testemunhas.

Depois de ocuparem a capital, Sanaa, os 'huthis' procuram tomar o controlo de Aden. Na quinta-feira ocuparam o palácio presidencial da cidade, tendo-se retirado na sexta-feira após ataques aéreos realizados pela coligação árabe dirigida pela Arábia Saudita.









Lusa
  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31

    Grande Reportagem SIC

    Carlos Queiroz, ex-selecionador de Portugal, dá-nos uma entrevista forte e transparente. Entrevistámo-lo no Dubai, um lugar que a investigação da SIC coloca no centro do mapa do escândalo do GES/BES. Aqui antecipamos a Grande Reportagem da próxima semana.

    Exclusivo online