sicnot

Perfil

Mundo

Maior acelerador de partículas volta a funcionar

O Acelerador de Partículas do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear foi esta manhã reactivado. Depois de dois anos em manutenção o equipamento reiniciou a sua atividade com uma energia superior à que estava a utilizar.

Reuters

O Grande Colisor de Hádrons (LHC) está enterrado a 100 metros de profundidade num local junto da fronteira franco-suíça e na sua primeira fase de funcionamento permitiu confirmar a existência do bosão de Higgs, uma partícula que pode explicar a razão de as outras adquirirem massa.

"O LHC está em grande forma", disse Frédérick Bordry, um dos diretores do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN, em inglês).

Segundo o comunicado do CERN, este domingo de manhã um feixe de protões percorreu os 27 quilómetros de diâmetro do LHC, num sentido, e depois das 12:00 foi provocado o percurso em sentido inverso.

"O passo mais importante está à nossa frente, ao conseguirmos trazer a energia dos feixes para níveis recordes", notou Frédérick Bordry no comunicado do laboratório, citado pela agência France Presse.

A paragem de dois anos aconteceu para que o acelerador fosse reparado e consolidado para funcionar com um nível de energia mais elevado.


Com Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.