sicnot

Perfil

Mundo

Papa lamenta clima de violência no mundo na missa da Páscoa

O papa Francisco presidiu hoje a missa da Páscoa do Vaticano, a mais importante cerimónia católica, durante a qual recordou o clima de violência mundial e o recente massacre no Quénia. 

© Max Rossi / Reuters

Jorge Bergoglio celebrou pela terceira vez a solene missa sob um toldo branco instalado nos degraus em frente à Basílica de São Pedro, poucos dias depois do ataque executado pela Al-Shabab na Universidade de Garissa, no Quénia, que provocou 148 mortos.

Nos últimos meses, o papa tem falado numa "terceira guerra mundial em pedaços" que se desenvolve um pouco por todo o mundo: "Hoje vemos os nossos irmãos perseguidos, decapitados e crucificados na sua fé em Ti, os nossos olhos são frequentemente cúmplices com o nosso silêncio", criticou.

Massacres e milhões de refugiados da Síria e do Iraque, o caos na Líbia ou na Somália, que se reflete no Quênia, a guerra civil na África Central, os ataques anticristãos em países como o Paquistão, a repressão contra eles na China e Coreia do Norte são algumas das histórias hoje recordadas por Francisco, que lembrou a longa lista de países onde os cristãos são ameaçados e obrigados a fugir.

Para o papa argentino, a Semana Santa é um momento intenso e desgastante: na sexta-feira celebrou o rito da Paixão, na Basílica de São Pedro, e presidiu à Via-Sacra no Coliseu e no sábado comemorou a Vigília Pascal, na Basílica de São Pedro.










Lusa
  • Marcelo regressa à televisão ao domingo
    0:36

    Programas

    Um ano depois de ser eleito, entre o sucesso popular e o compromisso político, eis a primeira entrevista do Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa regressa à televisão ao domingo, para uma entrevista exclusiva no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Passos Coelho apela à reforma do IRC
    0:38

    Economia

    Passos Coelho critica o que diz ser um aumento do salário minimo nacional feito de forma irresponsável e sugere ao Governo que retome a reforma do IRC. No discurso de encerramento do congresso do PSD-Açores, o líder social democrata reafirmou que o Governo não pode contar com o PSD quando há divergências na "geringonça".

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37