sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU exige acesso humanitário ao campo sírio de Yarmouk

O Conselho de Segurança da ONU (CS) exigiu esta segunda-feira o acesso das agências humanitárias aos milhares de palestinianos bloqueados no campo de Yarmouk, na Síria, para que possam ser retirados em segurança. 

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). (Arquivo)

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). (Arquivo)

Anonymous

"Apelamos à proteção dos civis no campo, a que seja assegurado o acesso humanitário a esta zona para fornecer uma ajuda vital" a cerca de 18.000 palestinianos cercados, declarou a presidente do CE, a embaixadora jordana Dina Kawar, após as consultas que decorreram à porta-fechada. 

A responsável do CS pediu em particular "uma passagem com proteção e uma retirada dos civis". 

Os 15 Estados-membros do Conselho estão preparados "para adotar medidas suplementares que poderão ser tomadas para fornecer a proteção e a assistência necessárias" aos palestinianos de Yarmouk, acrescentou a embaixadora, sem fornecer mais detalhes. 

Dina Kawar recordou as resoluções da ONU sobre a Síria que forçam "todas as partes [envolvidas no conflito] a terminar com os cercos impostos às zonas habitadas" e facilitarem a distribuição de ajuda humanitária. 

Os membros do Conselho "condenaram da forma mais firme possível os graves crimes" cometidos em Yarmouk pelo movimento 'jihadista' Estado Islâmico (EI) e a Frente al-Nosra, e sublinharam a necessidade de punir estes crimes, sublinhou a embaixadora. 

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). 

Uma grande parte do complexo está controlado pelas forças 'jihadistas', enquanto o exército sírio reforçou o cerco em redor de Yarmouk e efetua incursões regulares sobre o campo. 

Lusa
  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.