sicnot

Perfil

Mundo

Conselho de Segurança da ONU exige acesso humanitário ao campo sírio de Yarmouk

O Conselho de Segurança da ONU (CS) exigiu esta segunda-feira o acesso das agências humanitárias aos milhares de palestinianos bloqueados no campo de Yarmouk, na Síria, para que possam ser retirados em segurança. 

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). (Arquivo)

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). (Arquivo)

Anonymous

"Apelamos à proteção dos civis no campo, a que seja assegurado o acesso humanitário a esta zona para fornecer uma ajuda vital" a cerca de 18.000 palestinianos cercados, declarou a presidente do CE, a embaixadora jordana Dina Kawar, após as consultas que decorreram à porta-fechada. 

A responsável do CS pediu em particular "uma passagem com proteção e uma retirada dos civis". 

Os 15 Estados-membros do Conselho estão preparados "para adotar medidas suplementares que poderão ser tomadas para fornecer a proteção e a assistência necessárias" aos palestinianos de Yarmouk, acrescentou a embaixadora, sem fornecer mais detalhes. 

Dina Kawar recordou as resoluções da ONU sobre a Síria que forçam "todas as partes [envolvidas no conflito] a terminar com os cercos impostos às zonas habitadas" e facilitarem a distribuição de ajuda humanitária. 

Os membros do Conselho "condenaram da forma mais firme possível os graves crimes" cometidos em Yarmouk pelo movimento 'jihadista' Estado Islâmico (EI) e a Frente al-Nosra, e sublinharam a necessidade de punir estes crimes, sublinhou a embaixadora. 

O EI desencadeou na semana passada uma ofensiva sobre o campo com a ajuda de 'jihadistas' da Frente al-Nosra, o ramo sírio da Al-Qaida, segundo informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos (OSDH). 

Uma grande parte do complexo está controlado pelas forças 'jihadistas', enquanto o exército sírio reforçou o cerco em redor de Yarmouk e efetua incursões regulares sobre o campo. 

Lusa
  • Prisão preventiva para homicida de Barcelos
    1:43

    País

    O alegado homicida de Barcelos vai ficar em prisão preventiva, por quatro crimes de homicídio. Adelino Briote foi ouvido este sábado de manhã no Tribunal de Braga, depois de na sexta-feira ter alegadamente degolado quatro pessoas na freguesia de Tamel, em Barcelos.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.