sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 53 mortos nos últimos combates no sul do Iémen

Pelo menos 53 pessoas, incluindo 17 civis, morreram em menos de 24 horas em combates violentos em Aden, no sul do Iémen, entre rebeldes xiitas e apoiantes do chefe de Estado, disseram hoje fontes médica e militar.  

reuters

Os combates, que prosseguem, resultaram "na morte de 17 civis e de 10 combatentes dos 'comités populares' (partidários do Presidente Abd Rabbo Mansur Hadi)", desde domingo, declarou à agência noticiosa francesa AFP uma fonte médica. 

Por seu lado, uma fonte militar disse que morreram 26 rebeldes. 

Os rebeldes xiitas e aliados, militares fiéis ao antigo presidente Ali Abdallah Saleh, conseguiram, no início de março, avançar em direção a Aden. No domingo, tomaram a sede da administração provincial e aproximam-se de um porto. 

No ano passado, os rebeldes conquistaram a capital iemenita, Sanaa, além de vastas regiões do norte e do centro do país. 

O avanço dos rebeldes tem deparado com a resistência dos combatentes dos 'comités populares', abastecidos com armas e munições pela coligação internacional, liderada pela Arábia Saudita, que lançou, a 26 de março, uma operação militar contra estas milícias xiitas, apoiadas pelo Irão. 

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22