sicnot

Perfil

Mundo

Polícia Militar vai reocupar favela do Rio de Janeiro após morte de criança

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse, este domingo, que a Polícia Militar vai voltar a ocupar o Complexo do Alemão, favela onde uma criança morreu na semana passada durante um tiroteio.

Eduardo de Jesus Ferreira, de dez anos, morreu com uma bala na cabeça, na quinta-feira, em casa, numa das favelas do Complexo do Alemão (zona pobre no norte da cidade), durante um tiroteio entre agentes e traficantes de droga, sendo que a família do menino culpa a polícia pela morte do menino.


Luiz Fernando Pezão disse que o fortalecimento de algumas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) tem vindo a ser discutido, entre as quais se inclui a relativa ao Complexo do Alemão. 


"Nesses três meses de governo, já formamos mais de 1.100 policiais militares e vamos intensificar a ocupação no Alemão", disse, descartando solicitar apoio das Forças Armadas.


Segundo a imprensa brasileira, que cita dados oficiais, as UPP do Complexo do Alemão contam atualmente com 1.230 policiais militares.


Quatro pessoas, incluindo Eduardo, morreram a tiro, e três ficaram feridas no Rio de Janeiro, entre quarta e quinta-feira.


A morte da criança originou uma manifestação, na sexta-feira, no Alemão, reprimida com gás lacrimogéneo pela polícia, e novo protesto no sábado, o qual decorreu de forma pacífica.


Lusa
  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus