sicnot

Perfil

Mundo

Berlim considera "estúpidas" avaliações de Atenas sobre reparações de guerra

O ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, considerou esta terça-feira "estúpidas" as recentes estimativas da Grécia sobre as reparações exigidas a Berlim pela ocupação do país durante a II Guerra Mundial e avaliadas em 278,7 mil milhões de euros.

"Honestamente, considero isso estúpido", declarou o ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel (à esquerda), também vice-chanceler social-democrata do Governo de coligação chefiado por Angela Merkel (ao centro).

"Honestamente, considero isso estúpido", declarou o ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel (à esquerda), também vice-chanceler social-democrata do Governo de coligação chefiado por Angela Merkel (ao centro).

BERND VON JUTRCZENKA / Lusa

"Honestamente, considero isso estúpido", declarou Gabriel, também vice-chanceler social-democrata do governo de coligação chefiado por Angela Merkel, em declarações no seu ministério.  

Segundo Sigmar Gabriel, o interesse da Grécia consiste em obter margem de manobra para resolver os problemas da dívida, mas esta "margem de manobra nada tem a ver com a II Guerra Mundial e o pagamento de reparações", insistiu. 

Um porta-voz do Ministério das Finanças germânico, citado pela agência noticiosa AFP, insistiu que "o assunto está encerrado, juridicamente e politicamente", reiterando a posição de Berlim e recusando comentar os novos cálculos emitidos por Atenas. 

Durante um debate no parlamento grego que decorreu sábado, o secretário de Estado do orçamento, Dimitris Mardas, indicou que os seus serviços tinham avaliado em 278,7 mil milhões de euros o montante das reparações de guerra devidas pela Alemanha à Grécia na sequência da ocupação do país entre 1941 e 1944. 

O debate sobre as reparações alemãs ressurgiu após o início da crise económica na Grécia e o governo de Alexs Tsipras, confrontado com grandes dificuldades de financiamento, reivindica o pagamento destas reparações. 

Segundo Mardas, o valor de 278,7 mil milhões de euros inclui um empréstimo forçado de 10,3 mil milhões de euros, exigido pelos ocupantes ao Banco da Grécia, e ainda os prejuízos sobre "os particulares e as infraestruturas" do país. 

Um relatório oficial grego tinha previamente estimado em 162 mil milhões de euros o valor destas reparações. 

Para Berlim, e em termos oficiais, a questão das reparações e das indemnizações de guerra foi definitivamente resolvido através dos tratados internacionais, mas diversos responsáveis são menos categóricos. 

Em meados de março, o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros alemão, Michale Roth, também do Partido social-democrata (SPD), admitiu o aumento da contribuição alemã para um fundo germano-grego, sugerindo assim a possibilidade de algumas compensações mas sem fornecer números. 

Diversos setores da oposição alemã também defendem há várias semanas uma atitude mais favorável face à Grécia e na segunda-feira Bernd Riexinger, presidente do partido da esquerda radical Die Linke, defendeu em declarações à AFP que o empréstimo forçado imposto pela Alemanha nazi "deveria ser reembolsado". 

"O Governo alemão faria melhor em cooperar" com Atenas "e encetar a via do diálogo, da compreensão e do direito", acrescentou, antes de admitir que o tema das reparações de guerra era "desconfortável". 
Lusa
  • PS e BE não propõem alívio da dívida à UE
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à União europeia e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta dos partidos para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido qualquer perdão de dívida, ao contrário do que os partidos mais à esquerda chegaram a defender.

  • Antigos ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo MP
    1:54

    Operação Marquês

    Quatro antigos ministros de Governos de José Sócrates foram ouvidos recentemente pelo Ministério Público (MP), no âmbito da Operação Marquês. Mário Lino, António Mendonça, Teixeira dos Santos e Luís Campos e Cunha foram ouvidos como testemunhas. Os investigadores chamaram os antigos governantes para esclarecer decisões relacionadas com a PT.

    Notícia SIC

  • Suspeito de atropelamento mortal diz que foi mero acidente 
    2:00
  • Confrontos na primeira greve geral no Brasil em 21 anos
    1:34
  • "Está na altura de pressionarmos a Coreia do Norte"
    0:45

    Mundo

    O secretário de estado norte-americano, Rex Tillerson, afirmou esta sexta-feira na ONU que a ameaça da Coreia do Norte é real e pediu que o conselho de segurança da ONU tome medidas antes que seja o regime de pyongyang a fazê-lo.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre após a cirurgia

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.