sicnot

Perfil

Mundo

Recusa-se a vender flores para casamento gay e angaria 100 mil dólares

Barronelle Stutzman, dona da Arlene's Flowers recusou vender flores, para o casamento de um casal gay, por considerar que o enlace ia contra as suas convicções religiosas. Já angariou mais de 120 mil dólares para as despesas decorrentes do processo que está em tribunal. 

Robert Ingersoll e Curt Freed, recorriam, com frequência, aos serviços de Barronelle Stutzman. Foi assim durante quase uma década.  

  

Em 2013 tudo mudou. A proprietária da Arlene's Flowers foi convidada a tratar dos arranjos florais do casamento de Roberto e Curt.   

  

Recusou no minuto seguinte e explicou porquê: o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo vai contra as suas crenças religiosas. Barronelle sugeriu ainda outra florista para o serviço.  

  

  

O casal não gostou e processou a mulher de 70 anos. O procurador-geral de Washington considera que a recusa é ilegal.   

Tentou, em fevereiro fazer um acordo com a florista, para tentar pôr um ponto final no caso, mas Barronelle Stutzman bateu o pé. Alega estar a proteger o direito de livre exercício da religião. " Faço-o pela liberdade não pelo dinheiro."  

  

  

Em março, foi multada em mil dólares, mais um por custas judiciais, por violação das leis antidiscriminação e de proteção dos consumidores.  

  

  

O casal  homossexual está a pensar pedir uma indemnização pelos danos causados, mas a florista já está preparada.  Decorre, na internet, uma angariação de fundos para ajudar Barronelle a pagar as despesas do processo judicial. 

 

 

  

Até ao momento já conseguiu mais de 100 mil dólares. "Esta avó de 70 anos pode perder o seu negócio, a sua casa e as suas poupanças - porque se manteve fiel à sua fé, pode perder tudo o que tem",  como se pode ler no site gofundme.com  onde decorre a angariação. 

 

 

 

 

Há poucas semanas, um caso idêntico aconteceu numa pizzaria, no Estado do Indiana. Os proprietários do restaurante recusaram-se a fornecer pizzas para um casamento entre duas pessoas do mesmo sexo devido às suas crenças religiosas.  

 

 

Depois de 9 anos aberta ao público, a pizzaria foi forçada a fechar portas por causa de ameaças.   

Até agora, já angariaram mais de 840 mil dólares para fazer face às despesas decorrentes do encerramento forçado. 

 

 

 

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.