sicnot

Perfil

Mundo

Recusa-se a vender flores para casamento gay e angaria 100 mil dólares

Barronelle Stutzman, dona da Arlene's Flowers recusou vender flores, para o casamento de um casal gay, por considerar que o enlace ia contra as suas convicções religiosas. Já angariou mais de 120 mil dólares para as despesas decorrentes do processo que está em tribunal. 

Robert Ingersoll e Curt Freed, recorriam, com frequência, aos serviços de Barronelle Stutzman. Foi assim durante quase uma década.  

  

Em 2013 tudo mudou. A proprietária da Arlene's Flowers foi convidada a tratar dos arranjos florais do casamento de Roberto e Curt.   

  

Recusou no minuto seguinte e explicou porquê: o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo vai contra as suas crenças religiosas. Barronelle sugeriu ainda outra florista para o serviço.  

  

  

O casal não gostou e processou a mulher de 70 anos. O procurador-geral de Washington considera que a recusa é ilegal.   

Tentou, em fevereiro fazer um acordo com a florista, para tentar pôr um ponto final no caso, mas Barronelle Stutzman bateu o pé. Alega estar a proteger o direito de livre exercício da religião. " Faço-o pela liberdade não pelo dinheiro."  

  

  

Em março, foi multada em mil dólares, mais um por custas judiciais, por violação das leis antidiscriminação e de proteção dos consumidores.  

  

  

O casal  homossexual está a pensar pedir uma indemnização pelos danos causados, mas a florista já está preparada.  Decorre, na internet, uma angariação de fundos para ajudar Barronelle a pagar as despesas do processo judicial. 

 

 

  

Até ao momento já conseguiu mais de 100 mil dólares. "Esta avó de 70 anos pode perder o seu negócio, a sua casa e as suas poupanças - porque se manteve fiel à sua fé, pode perder tudo o que tem",  como se pode ler no site gofundme.com  onde decorre a angariação. 

 

 

 

 

Há poucas semanas, um caso idêntico aconteceu numa pizzaria, no Estado do Indiana. Os proprietários do restaurante recusaram-se a fornecer pizzas para um casamento entre duas pessoas do mesmo sexo devido às suas crenças religiosas.  

 

 

Depois de 9 anos aberta ao público, a pizzaria foi forçada a fechar portas por causa de ameaças.   

Até agora, já angariaram mais de 840 mil dólares para fazer face às despesas decorrentes do encerramento forçado. 

 

 

 

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.