sicnot

Perfil

Mundo

Coordenador do conselho de cardeais do Vaticano diz que "divórcio é um fracasso"

O coordenador do conselho de cardeais do Vaticano disse esta quarta-feira que o "divórcio não é um projeto, é um fracasso" e afirmou que a discussão sobre o tema é mais profunda do que o poder ou não comungar.

"O divórcio não é um projeto, é um fracasso. Queira-se ou não se queira. Agora, que a pessoa procure de outra maneira arranjar esse fracasso estou de acordo porque ninguém pode estar condenado a algo que não serviu", disse o cardeal hondurenho. (Arquivo)

"O divórcio não é um projeto, é um fracasso. Queira-se ou não se queira. Agora, que a pessoa procure de outra maneira arranjar esse fracasso estou de acordo porque ninguém pode estar condenado a algo que não serviu", disse o cardeal hondurenho. (Arquivo)

Gregorio Borgia / AP

O também presidente da Cáritas Internacional, Oscar Maradiaga, declarou, em resposta a uma questão sobre a comunhão de pessoas divorciadas durante um encontro no âmbito do evento "Terra Justa", em Fafe, que o "problema principal é que há todo um compromisso diante de Deus quando se contrai o sacramento".

"O divórcio não é um projeto, é um fracasso. Queira-se ou não se queira. Agora, que a pessoa procure de outra maneira arranjar esse fracasso estou de acordo porque ninguém pode estar condenado a algo que não serviu", disse o cardeal hondurenho.

Para Oscar Maradiaga é necessária uma melhor preparação para o casamento, lamentando que se "improvise de uma maneira tremenda".

"Pode-se receber um sacramento sem fé? É uma pergunta teológica e é muito profunda. [Há] pessoas que querem contrair matrimónio porque é muito bonita a cerimónia, o vestido e todas essas coisas", questionou o cardeal.

Maradiaga recordou casos a que assistiu pessoalmente de homens que ameaçavam os eventuais genros com armas por terem engravidado as filhas e questionou mais uma vez: "Podemos dizer que aí houve um sacramento só porque a noiva estava grávida?"

"Todos nos damos conta de que aí não houve um sacramento. Sem liberdade não se pode receber um sacramento. Damo-nos conta de que a pastoral requer que tenhamos mais proximidade com as pessoas para sabermos se isso funcionou como sacramento ou se foi simplesmente um ritual vazio", disse o presidente da Cáritas Internacional.

Oscar Maradiaga resumiu, dando o exemplo de alguém que se casou uma primeira vez, divorciou-se e passou a ter uma nova relação: "Qual será o sacramento? O que não funcionou ou este onde há fidelidade? É uma temática muito mais profunda do que só dizer 'vais comungar' ou 'não vais comungar'".

Lusa
  • Menos divórcios entre 2008 e 2012
    0:45

    País

    Há cada vez menos divórcios em Portugal, foram menos 30 mil nos últimos quatro anos. A crise deixou muitos casais sem dinheiro para as despesas e há cada vez menos casamentos.

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.