sicnot

Perfil

Mundo

Demitido polícia branco que matou homem negro nos Estados Unidos

O polícia branco detido e acusado pela morte de um homem negro em North Charleston, Carolina do Sul, foi demitido da polícia, anunciou esta quarta-feira o presidente da câmara desta cidade do sudeste norte-americano.

O polícia, Michael Thomas Slager, disparou oito vezes no sábado sobre Walter Scott, 50 anos, enquanto este se afastava a correr e de costas voltadas para o agente e após ter sido detido num controlo rodoviário, indicam as imagens vídeo difundidas pelo New York Times e enviadas por uma testemunha.

O polícia, Michael Thomas Slager, disparou oito vezes no sábado sobre Walter Scott, 50 anos, enquanto este se afastava a correr e de costas voltadas para o agente e após ter sido detido num controlo rodoviário, indicam as imagens vídeo difundidas pelo New York Times e enviadas por uma testemunha.

© Handout . / Reuters

"Quero dizer-vos que o polícia foi demitido", indicou Keith Summey durante uma conferência de imprensa interrompida diversas vezes por algumas pessoas que gritavam "sem justiça não há paz". "Não caucionamos o que está mal, pouco importa quem" é o autor, prosseguiu o edil. 

O polícia, Michael Thomas Slager, disparou oito vezes no sábado sobre Walter Scott, 50 anos, enquanto este se afastava a correr e de costas voltadas para o agente e após ter sido detido num controlo rodoviário, indicam as imagens vídeo difundidas pelo New York Times e enviadas por uma testemunha. 

O polícia, que arrisca a pena de morte ou 30 anos de prisão, disse antes da divulgação das imagens que Walter Scott o agrediu e se apoderou da sua arma de eletrochoque ('taser'). 

Summey precisou que observou o vídeo pela primeira vez na terça-feira. "Fiquei doente com o que vi", explicou. 

Indicou ainda que o chefe da polícia da cidade não estava em condições para se pronunciar sobre o incidente porque o inquérito foi confiado à polícia do estado, a "South Carolina Law Enforcement Division" (SLED).

O presidente da câmara revelou ainda que edilidade recebeu um subsídio para adquirir uma centena de câmaras individuais destinadas a equipar os polícias uniformizados. 

"É uma tragédia horrível" para a família da vítima e para a do polícia, cuja mulher está grávida de oito meses, acrescentou Summey. 
Lusa
  • Polícia norte-americano acusado de homicio pode enfrentar prisão perpétua
    1:58

    Mundo

    Um polícia foi acusado de homicídio pela morte de um afro-americano de 50 anos em Charleston, na Carolina do Sul. A acusação acontece horas depois das autoridades terem recebido um vídeo com o tiroteio. As imagens mostram o agente de 33 anos a disparar sobre o homem aparentemente desarmado. O agente pode enfrentar uma pena de prisão de 30 anos, ou mesmo prisão perpétua. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi o deputado eleito pelo círculo de Braga. Agora vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Esta saída pode colocar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.