sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 27 mortos em bombardeamentos aéreos à televisão iemenita em Sanaa

Pelo menos 27 pessoas morreram hoje em bombardeamentos aéreos da coligação liderada pela Arábia Saudita à sede da televisão iemenita em Sanaa, controlada pelo movimento xiita huthi, noticiou a agência estatal Saba. 

© Khaled Abdullah Ali Al Mahdi

As vítimas eram residentes num edifício de dez andares situado no bairro de Al-Garaf, no noroeste da capital, segundo a Saba, também nas mãos dos rebeldes.

O edifício fica ao lado da sede da televisão Al-Masira, que era o alvo inicial do ataque, mas não foi atingido pelos bombardeamentos.

Também foram atingidas várias ruas do bairro residencial de Al-Garaf, mas aí não se registaram vítimas mortais.

A coligação árabe liderada pela Arábia Saudita integra Emirados Árabes Unidos, Koweit, Qatar, Bárem, Jordânia, Egito, Marrocos e Sudão.

Apesar dos bombardeamentos, a coligação não conseguiu vergar os huthis no Iémen, onde morreram mais de 640 pessoas desde 19 de março, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Além disso, a difícil situação humanitária do país nos últimos anos agravou-se mais ainda após o início dos bombardeamentos da coligação árabe e os combates entre os rebeldes huthis e as forças leais ao Presidente iemenita, Abdo Rabu Mansur Hadi.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • "Reforma da Proteção Civil esgotou prazo de validade"
    2:34

    Tragédia em Pedrógão Grande

    António Costa reconheceu esta quinta-feira que a reforma da Proteção Civil que liderou em 2006 está esgotada, e não pode dar resultados sem uma reforma da floresta. Na mesma altura, o ministro da Agricultura admitiu que os problemas já estavam identificados há uma década, sem explicar por que razão não foram atacados pelo Governo socialista da altura.

  • "De um primeiro-ministro esperam-se respostas, não perguntas"
    0:35

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assunção Cristas acusa o ministro da Agricultura de ter deitado ao lixo a legislação do anterior Governo que poderia ser útil no combnate aos incêndios. O CDS exige uma responsabilização política pela tragédia de Pedrógão Grande, diz que há muito por esclarecer e por esse motivo entregou esta quinta-feira ao primeiro-ministro um conjunto de 25 perguntas.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.