sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do Zimbabué critica Ocidente em visita à África do Sul

O Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, que faz a sua primeira visita de Estado à África do Sul em 21 anos, teceu hoje violentas críticas sobre a colonização ocidental em África e a recente intervenção no mundo árabe.

© Siphiwe Sibeko / Reuters

O veterano líder, de 91 anos, aproveitou a oportunidade de uma conferência de imprensa, em que participava em Pretória com o seu homólogo e anfitrião sul-africano, Jacob Zuma, ser transmitida pela televisão, para criticar o Conselho de Segurança das Nações Unidas, os Estados Unidos e a ex-potência colonial Grã-Bretanha.

"Queremos um ambiente político em que não tenhamos a interferência de pessoas de fora e sejamos senhores de nós mesmos em África", declarou Mugabe aos repórteres, acrescentando não se sentir alvo de um "tratamento justo" por parte das Nações Unidas.

 Para Mugabe, os países em desenvolvimento devem estar unidos contra os EUA, a França e a Grã-Bretanha, três dos cinco Estados que são membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

Os EUA, a França e a Grã-Bretanha "perturbam o mundo árabe e deixam-no dilacerado. Veja-se o que fizeram com a Líbia", disse, acrescentando que as guerras lideradas pelos EUA no Iraque revelaram uma "abordagem imprudente e brutal do Ocidente".

Mugabe, que é muitas vezes acusado de abusos dos direitos humanos no Zimbabué, disse que a sua visita de Estado a Pretória representa a vitória de África sobre os colonialistas.

"Agora, somos o nosso próprio povo, e temos o Presidente Zuma aqui [na África do Sul] e o Presidente Mugabe no Zimbabué - que foi aquilo pelo que lutámos", acrescentou numa autorreferência.

"Os recursos africanos pertencem a África. Outros podem vir a ajudar como nossos amigos e aliados, mas não mais como colonizadores ou opressores, não mais como racistas", concluiu.


Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.