sicnot

Perfil

Mundo

Quase 10% das pessoas com perturbações mentais têm uma arma de fogo nos EUA

Cerca de 9% dos adultos nos Estados Unidos da América que se sentem com raiva e impulsivos têm acesso a armas de fogo e são potencialmente perigosos, revela um estudo publicado hoje na revista Ciências Comportamentais e a Lei.

© Andrew Innerarity / Reuters

A pesquisa, que resulta de uma análise de mais 500 entrevistas baseadas numa investigação nacional chamada NCS-R em pessoas mentalmente perturbadas, usa dados que começaram a ser recolhidos há 15 anos, e conclui que 1,5% dessas pessoas andam armadas fora de casa.

De acordo com os autores, é mais frequente um comportamento irritado e impulsivo nos homens jovens e de meia-idade, que facilmente perdem a paciência e recorrem à violência.

"Tentamos equilibrar o direito constitucional de possuir uma arma de fogo com a questão da segurança pública em relação à doença psiquiátrica, com um quadro legal que proíbe as pessoas com transtornos mentais graves de adquirirem essas armas", explicou um professor da psiquiatria da Universidade de Duke, Jeffrey Swanson, citado pela AFP.

"Esta pesquisa apoia a ideia de que as leis existentes não impedem indivíduos potencialmente perigosos de possuir armas de fogo", vincou o investigador.

Em 2012, mais de 11.600 pessoas morreram nos Estados Unidos devido a incidentes com uma arma de fogo, de acordo com as estatísticas federais.


Lusa
  • "Nós precisamos que os governantes estejam ao lado dos agricultores"
    11:54

    Economia

    Devido à seca, este ano Portugal vai ter a pior campanha de cereais do último século. A falta de chuva também está a afetar as pastagens e a produção de fruta. Eduardo de Oliveira e Sousa, presidente da CAP, a confederação que representa as associações de agricultores, esteve na Edição da Noite para falar sobre o tema.

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias