sicnot

Perfil

Mundo

Reino Unido vai controlar passaportes de cidadãos que saem do país

O Reino Unido começou hoje a controlar os passaportes das pessoas que entram e saem do país, para monitorizar a imigração e os movimentos de delinquentes e suspeitos de atividades terroristas, anunciou o Ministério do Interior.

© Luke MacGregor / Reuters

De acordo com o executivo, esta medida vai ajudar a ter uma ideia "mais clara" sobre os casos de estrangeiros que ficam no Reino Unido mais tempo que o legalmente autorizado.

Este controlo afetará principalmente os viajantes que saiam do país através do comboio que vai para a Europa continental, por baixo do Túnel da Mancha, já que no caso dos aeroportos, a informação é previamente recolhida pelas companhias aéreas.

Para evitar problemas, os registos, que consistem na verificação e digitalização da documentação, começarão a ser recolhidos de forma gradual, passando de 25% dos passaportes, para 50% dentro de um mês e 100% a partir de meados de junho.

Até agora, o Reino Unido só aplicava estas medidas aos cidadãos que entravam no país.

A medida tem como objetivo combater a imigração ilegal, como os casos de estudantes comunitários que permanecem no país mesmo depois de os seus vistos caducarem, e os movimentos de suspeitos de terrorismo, de acordo com o Ministério do Interior.

Nas últimas semanas, têm surgido várias notícias de cidadãos britânicos que alegadamente têm saído do país para se juntarem a movimentos radicais terroristas, nomeadamente o Estado Islâmico.



Lusa
  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.