sicnot

Perfil

Mundo

ONU pede 111 milhões de dólares para ajudar população da Coreia do Norte

As Nações Unidas lançaram quarta-feira um apelo para a recolha de fundos no valor de 111 milhões de dólares para ajudar 70% da população da Coreia do Norte, ameaçada de má nutrição.

© Damir Sagolj / Reuters

Segundo o comunicado da organização, os fundos vão permitir a cinco agência das Nações Unidas, incluindo o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF), Organização Mundial de Saúde (OMS) e Programa Alimentar Mundial (PAM), ajudar em 2015 18 milhões de norte-coreanos através do fornecimento de água potável e de alimentos.

Quase 70% da população da Coreia do Norte "não tem condições de comer corretamente para uma vida saudável" e 27,9% das crianças menores de cinco anos sofrem de má nutrição crónica, refere o comunicado.












Lusa
  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • PSP descentraliza a regularização de armas
    3:55

    País

    A PSP de Bragança percorreu os 12 concelhos do distrito ao encontro dos proprietários de armas com vista à sua regularização. A iniciativa, que pretende evitar a deslocação das pessoas à capital de distrito, teve uma forte adesão.

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.