sicnot

Perfil

Mundo

Putin oferece ao primeiro-ministro grego um ícone ortodoxo roubado pelos nazis

O Presidente russo, Vladimir Putin, ofereceu ao primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, um ícone ortodoxo roubado pelos nazis na Grécia durante a II Guerra Mundial, informou hoje o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

© POOL New / Reuters

"O ícone roubado de uma catedral ortodoxa grega pelos nazis foi levado para a Alemanha. O soldado nazi que o levou foi preso em 1945 pelas tropas do Exército Vermelho e entregue às autoridades da Grécia", acrescentou o porta-voz. 

"Em 1947, foi fuzilado na Grécia pelas atrocidades cometidas no país", disse ainda Peskov.

O ícone é uma imagem de S. Nicolau, o Milagroso que foi recuperado graças a um mecenas russo que o comprou aos herdeiros do nazi.

O primeiro-ministro grego reuniu-se em Moscovo com o Presidente russo na quarta-feira.

Vladimir Putin garantiu, na conferência de imprensa após o encontro, que a Grécia não pediu ajuda financeira e anunciou um Plano de Ação conjunta entre os dois países para aumentar as trocas comerciais nos próximos dois anos.

Por seu lado, o primeiro-ministro grego apelou para o "abandono do ciclo vicioso das sanções" impostas pela União Europeia à Rússia por causa da crise ucraniana.

Lusa
  • Encontro de Tsipras com Putin motivou críticas de parceiros europeus
    1:21

    Crise na Grécia

    O primeiro-ministro grego encontrou-se esta quarta-feira em Moscovo com o Presidente russo, que fez questão de sublinhar que a Grécia não lhe pediu ajuda financeira. Num momento particularmente delicado para a economia grega, Alexis Tspiras volta-se para um dos históricos parceiros comerciais e apela ao abandono da política de sanções, impostas pela União Europeia a Moscovo. O encontro "caiu mal" a alguns parceiros europeus.

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Vila de Gavião viu-se cercada pelas chamas
    2:17
  • Telemóveis pessoais foram alternativa ao SIRESP no Sardoal
    1:20

    País

    O presidente da Câmara Municipal do Sardoal disse hoje que a rede SIRESP voltou a falhar durante os últimos cinco dias. Miguel Borges acrescentou que os operacionais no terreno recorreram várias vezes aos seus telemóveis particulares para comunicar.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14