sicnot

Perfil

Mundo

Putin oferece ao primeiro-ministro grego um ícone ortodoxo roubado pelos nazis

O Presidente russo, Vladimir Putin, ofereceu ao primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, um ícone ortodoxo roubado pelos nazis na Grécia durante a II Guerra Mundial, informou hoje o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

© POOL New / Reuters

"O ícone roubado de uma catedral ortodoxa grega pelos nazis foi levado para a Alemanha. O soldado nazi que o levou foi preso em 1945 pelas tropas do Exército Vermelho e entregue às autoridades da Grécia", acrescentou o porta-voz. 

"Em 1947, foi fuzilado na Grécia pelas atrocidades cometidas no país", disse ainda Peskov.

O ícone é uma imagem de S. Nicolau, o Milagroso que foi recuperado graças a um mecenas russo que o comprou aos herdeiros do nazi.

O primeiro-ministro grego reuniu-se em Moscovo com o Presidente russo na quarta-feira.

Vladimir Putin garantiu, na conferência de imprensa após o encontro, que a Grécia não pediu ajuda financeira e anunciou um Plano de Ação conjunta entre os dois países para aumentar as trocas comerciais nos próximos dois anos.

Por seu lado, o primeiro-ministro grego apelou para o "abandono do ciclo vicioso das sanções" impostas pela União Europeia à Rússia por causa da crise ucraniana.

Lusa
  • Encontro de Tsipras com Putin motivou críticas de parceiros europeus
    1:21

    Crise na Grécia

    O primeiro-ministro grego encontrou-se esta quarta-feira em Moscovo com o Presidente russo, que fez questão de sublinhar que a Grécia não lhe pediu ajuda financeira. Num momento particularmente delicado para a economia grega, Alexis Tspiras volta-se para um dos históricos parceiros comerciais e apela ao abandono da política de sanções, impostas pela União Europeia a Moscovo. O encontro "caiu mal" a alguns parceiros europeus.

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57