sicnot

Perfil

Mundo

Divulgadas imagens captadas pelo carro-patrulha antes dos disparos sobre afro-americano

Divulgadas imagens captadas pelo carro-patrulha antes dos disparos sobre afro-americano

As autoridades norte-americanas divulgaram um novo vídeo sobre o caso do afro-americano morto a tiro por um polícia, na Carolina do Sul. São imagens captadas pela câmara do carro patrulha, que mostram os minutos antes dos disparos que mataram Walter Scott. O agente aborda o veículo numa operação STOP e pede a Walter Scott os documentos, voltando depois para o carro-patrulha. Walter Scott tenta sair do carro e o polícia ordena-lhe que volte a entrar para o veículo. Momentos depois, abre a porta do carro e começa a correr. O agente sai a correr atrás, mas fora do alcance da câmara do carro-patrulha. Michael Slager foi acusado de homicídio e volta a ser ouvido a 21 de agosto.

  • Polícia norte-americano acusado de homicio pode enfrentar prisão perpétua
    1:58

    Mundo

    Um polícia foi acusado de homicídio pela morte de um afro-americano de 50 anos em Charleston, na Carolina do Sul. A acusação acontece horas depois das autoridades terem recebido um vídeo com o tiroteio. As imagens mostram o agente de 33 anos a disparar sobre o homem aparentemente desarmado. O agente pode enfrentar uma pena de prisão de 30 anos, ou mesmo prisão perpétua. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.